AdSense pagando menos: motivos para queda nos ganhos

Reparou que o AdSense está pagando menos que o normal? Veja possíveis problemas e soluções para queda nos ganhos com a plataforma do Google.

Por Fabio Lobo, publicado em 09/02/2021.

Se você trabalha com monetização de conteúdo, sabe o pesadelo que é uma queda brusca nos ganhos com AdSense. E isso pode ter a ver com diversos fatores, não só com a plataforma em si.

Problemas com a hospedagem do seu site, site mal feito ou SEO fraco são alguns exemplos do que pode derrubar seu faturamento.

O próprio Google tem uma página explicando diversas causas e soluções de problemas com o AdSense, mas faltam alguns detalhes importantes.

Então, tentei reunir o máximo de informações sobre o assunto por aqui. Espero que este post te ajude a recuperar seus ganhos!

notas de dólar lado-a-lado com um gráfico vermelho caindo; à frente o texto Queda nos ganhos do AdSense

Como os ganhos são calculados

Antes de entender o motivo da queda nos ganhos é preciso saber como esses ganhos são calculados.

Afinal, nem toda queda é necessariamente um problema em seu site: pode ser uma variação totalmente normal no mercado.

Isso porque quem define quanto irá pagar pelo clique no anúncio é o anunciante. E isso pode variar bastante dependendo da época do ano, da cotação do dólar e por aí vai.

Leilão de anúncios

O Google exibe anunciantes em seu site de acordo com um leilão. Isto é, quem paga mais pelo clique irá ter o banner exibido em suas páginas. Sendo assim, se um anunciante concorrente quer ter mais destaque, irá pagar mais pelo clique – e isso irá aumentar seus ganhos.

Mas se o principal anunciante decide cortar gastos, por exemplo, e não há outro anunciante que pague exatamente o mesmo valor pelo clique, poderá haver uma queda em seus ganhos.

E não para por aí: como são vários anunciantes, o custo do clique ainda pode variar dependendo do volume de impressões, taxas de clique e até mesmo o nicho do seu site.

Nichos e palavras-chave

Algumas categorias pagam mais que outras, então nem todo o clique vai ter o mesmo valor.

Vamos supor que você tenha um blog de looks do dia. Em média, o custo do clique da categoria de moda é de 14 centavos. Mas você certamente também irá explorar temas sobre maquiagens e afins – a categoria paga em média 16 centavos por clique.

E se você ainda der dicas fitness, pode receber cerca de 27 centavos por clique em banners de anunciantes da categoria.

Mas lembre-se de que isso é uma média. Há outras sub-categorias em jogo!

Dentro da categoria de preparo físico e saúde pode haver um anunciante de chás de emagrecimento que paga 1 real pelo clique. Ao mesmo tempo, um anunciante de produtos de pilates pode pagar 3 centavos por cada clique em seus banners.

Quanto custa um clique em meu site?

Em suma, pode ser literalmente qualquer valor.

Como você pode ver nos exemplos acima, em um mesmo site você pode ter anunciantes que pagam 1 real ou 3 centavos por clique.

No painel do Google AdSense é possível ver quanto custa o clique em banners no seu site. É o “CPC” (Custo Por Clique), que pode ser visualizado rapidamente no cartão Desempenho.

printscreen de cartão de desempenho do AdSense

Reforçando: isso é apenas uma média!

Motivos para queda nos ganhos

Não há apenas uma explicação para a queda nos ganhos com o Google AdSense: pode ser uma coisa bem boba como um código errado, ou bem grave como ataques de cliques inválidos.

Selecionei alguns dos principais cenários em que o AdSense pode pagar menos que o normal. Explico cada detalhe abaixo, tudo com possíveis soluções.

Mas não se iluda: nem toda solução é imediata. Algumas, inclusive, são bem clichê ou até mesmo arbitrárias. É que não há uma ciência exata quando o assunto é Google AdSense.

O custo por clique está baixo

O CPC, ou custo por clique, é definido pelo anunciante de acordo com uma média do mercado. Então, esse preço pode variar dependendo da época do ano, demanda, economia em geral e até mesmo a cotação do Dólar.

Por exemplo, se o Dólar está muito alto, pode haver uma tendência de redução do CPC. Afinal, o orçamento dos anunciantes é em Real – como a moeda desvaloriza, o custo para anunciar aumenta.

Aí há uma queda nos ganhos do seu site.

A idade do domínio também é um fator que pode ser determinante para o CPC. Ou seja, se você acabou de adquirir o domínio e lançou o blog há pouco tempo, o custo por clique será menor em comparação a um site com domínio ativo há anos.

Por fim, a falta de um nicho específico faz toda a diferença na hora dos ganhos. Se não há um foco em seu site, os anúncios não serão tão relevantes assim para seu usuário, então a conversão não será boa.

Como aumentar o CPC?

  • Revise se há anunciantes bloqueados (tirando os concorrentes, é claro). Afinal, ao bloquear anúncios, você pode estar perdendo boas oportunidades.
  • Experimente outros formatos e posições para os anúncios. Lembrando que blocos de anúncios responsivos tendem a aumentar a variedade de anunciantes.
  • Explore assuntos do momento. Dentro do seu nicho, invista em conteúdos que estão em alta ou costumam estar em alta na época em que o CPC do seu site está baixo.
  • Explore palavras-chave que pagam mais. Ou seja, crie conteúdos ou atualize posts antigos com palavras-chave que dão maior retorno financeiro. Você pode utilizar o SEMrush ou o planejador de palavras-chave do Google Ads.
  • Tente reduzir a taxa de rejeição e aumentar o tempo em página. Afinal, números ruins tendem a afastar bons anunciantes.

A taxa de cliques diminuiu

Um baixo CTR (Click Through Rate), ou taxa de cliques, pode ter a ver com um site mal feito, anúncios mal posicionados ou conteúdo irrelevante, por exemplo.

Nesse caso não há muito segredo: você precisa descobrir, basicamente, por que os visitantes estão clicando menos nos anúncios da sua página.

E não pense que a solução definitiva é colocar mais blocos de anúncios em seu site, porque isso pode ter efeito contrário. Afinal, quais são as chances de você continuar acessando um site cheio de anúncios?

Por fim, se você alterou o template do seu site recentemente, é normal que o CTR sofra alterações. Então, espere alguns dias e faça novos testes caso as coisas não melhorem.

Como aumentar o CTR?

  • Veja se não há erros em seu site. Isto é, se todos os anúncios estão funcionando (e aparecendo nas páginas), se o layout não está quebrado, se não há avisos no rastreador do AdSense,
  • Cuidado com os anúncios automáticos (auto ads). Os blocos podem aparecer onde não deveriam e, com isso, quebrar o site. Opte sempre por criar anúncios manuais, e então teste você mesmo quais são as melhores posições.
  • Veja se o site não foi penalizado com o clique confirmado. Certifique-se de que os blocos de anúncios estão bem espaçados e não podem causar cliques acidentais (ou inválidos). Evite banners que ficam atrás de menus suspensos, por exemplo.
  • Faça conteúdo relevante. Afinal, quanto mais tempo um visitante permanecer em seu site, maiores são as chances de visualizações e cliques nos anúncios.
  • Teste outros formatos e posições para os anúncios (e remova os anúncios que têm poucos ou nenhum clique). Por fim, tenha em mente que anúncios com visibilidade acima de 50% têm CPM mais alto.
printscreen de relatório do active view do AdSense
Na aba de Relatórios do Google AdSense, clique em “Active View visualizável” para ver a porcentagem de cada bloco.

As taxas bancárias estão altas

Se sua queda nos ganhos com AdSense está relacionada ao recebimento, que normalmente envolve taxas como IOF, spread e qualquer outra coisa que os bancos grandes inventam, a solução é trocar de banco.

Atualmente as melhores opções são Banco Inter e BS2. A diferença em relação aos bancos grandes é gritante!

Recentemente fiz a seguinte simulação: Se você for sacar, por exemplo, R$ 530 do AdSense no Banco Inter, receberá cerca de R$ 512,14. No Bradesco o valor recebido é de basicamente R$ 355,91.

Então, não é que o AdSense está pagando menos: é que o banco está cobrando muito caro. Por isso a única solução possível é a troca!

Houve redução nas impressões

As impressões estão relacionadas às visualizações (ou pageviews) que seu site recebe. Ou seja, se houve queda nas impressões dos anúncios, houve queda nos acessos ao seu site.

Isso pode ter a ver com uma queda de posições no Google, site instável ou fora do ar com frequência, ou até mesmo erros em seu site.

Aliás, pode ser que um período de sazonalidade tenha chegado ao fim, só isso! Por exemplo, se seu site tem receitas para a ceia de natal, ele deve ter mais visualizações nos últimos dias do ano. Então, depois disso, é normal que as impressões caiam, resultando também em uma queda nos ganhos.

Como aumentar as impressões?

  • Certifique-se de que não há erros em seu site. Principalmente erros que causem instabilidade ou conflitos que impossibilitem os anúncios do AdSense carregarem.
  • Escreva com mais frequência. Afinal, quanto mais você postar, maiores são as chances de visualizações em seu site.
  • Veja se você não perdeu posições no Google. Através do Google Search Console é possível acompanhar mudanças no ranqueamento, mas também é preciso se atentar à sazonalidade das palavras-chave.
  • Escreva sobre assuntos atuais. Mas não só isso: utilize as redes sociais para divulgar esses textos. Assim é possível ter mais visibilidade, já que é um tema que está sendo procurado e comentado no momento.
  • Invista em divulgação e SEO. Enquanto SEO dá retorno em médio a longo prazo, investir em divulgação como Google Ads e Facebook Ads, por exemplo, irá render um número determinado de visualizações assim que a campanha for para o ar.

Sazonalidade: Os ganhos variam durante o ano

Veja o gráfico abaixo de um site de receitas que recebe uma média diária de 12 mil cliques do Google:

printscreen de relatório de visualizações e cliques do google search console

Nesse exemplo, o site começou a ter um aumento nas visualizações logo no dia 30 de novembro graças a posts de receitas para o final de ano, da ceia ao ano novo. No dia 23 de dezembro foram 45 mil cliques; e o pico veio no dia 31: 215 mil cliques.

Mas no dia seguinte o volume de cliques não chegou a 30 mil, e logo em seguida os acessos voltaram ao normal.

printscreen de relatório de visualizações e cliques do google search console

Outro exemplo, dessa vez com um site pequeno sobre gatos – a média de cliques diários no Google era de 150. Mas aí veio a pandemia e, com isso, um pico de 860 cliques em um dia por conta de um post (antigo, inclusive) sobre higienização de animais de estimação.

Repare que, nos dois casos, a média de cliques voltou ao normal depois do pico. Então, não houve uma queda nas visualizações, e sim um aumento em um curto espaço de tempo.

Infelizmente não é possível manter o mesmo número de impressões depois disso, já que o assunto fica batido. Então, você tem algumas opções para aproveitar o período:

Como usar temas sazonais a seu favor?

  • Fidelize novos leitores. Sem forçar a barra, faça bom proveito de captura de email e divulgação das redes sociais do seu site.
  • Tenha textos complementares sobre o assunto e faça links no post que está bombando. Assim você “prende” o visitante em seu site, aumentando as chances de visualização de anúncios e fidelização do leitor.
  • Escreva sobre temas relacionados. Por exemplo, você tem boas receitas para a ceia de Natal mas o Ano Novo está logo ali. Então, nada mais justo do que linkar os dois assuntos.
  • Faça posts sobre outros assuntos sazonais. São vários os temas comentados em determinadas datas todos os anos. A dica é investir em posts evergreen, assim não é preciso esperar a data exata para criar o conteúdo.
  • Tenha paciência. Se sua meta é conquistar boas posições no Google, isso pode levar meses ou até mesmo anos. E se está difícil emplacar novos temas sazonais, preocupe-se em não perder posições com o texto que gera essa alta nos acessos.

O site é “Made For AdSense” e/ou tem “thin content”

É verdade que, quando um site é totalmente voltado para AdSense, o tiro pode sair pela culatra.

Quem ganha mais com o Google AdSense é quem está bem posicionado no Google, certo?! Então, a partir do momento que o site tem…

  • …conteúdo sem valor, mal escrito e que não ajuda em nada;
  • mais anúncios que conteúdo;
  • conteúdo com excesso de otimização de palavras-chave;
  • e/ou até mesmo um template sem identidade visual, com estrutura claramente planejada para favorecer banners…

…há dois riscos: de perder (ou nunca ganhar) posições no buscador do Google e ser penalizado ou banido do Google AdSense.

A solução aqui é bem clara: tenha um site profissional e com conteúdo de qualidade.

Há um problema com o Authorized Digital Sellers (ads.txt)

Já faz um tempo que o Google “recomenda” o uso do ads.txt. Os sites que não têm esse arquivo fatalmente têm os ganhos prejudicados.

O Authorized Digital Sellers (Vendedores Digitais Autorizados em tradução livre) tem como objetivo basicamente evitar fraudes. E o ads.txt é um arquivo tão simples que normalmente tem apenas uma linha.

Se seu site está apresentando problemas com o ads.txt, uma mensagem irá aparecer no seu painel do Google AdSense. Normalmente a solução é simples: basta revisar os dados.

Lembrando que o arquivo deve ficar na raiz do seu site – ou seja, em seusite.com/ads.txt. Se você utiliza apenas o Google AdSense em seu site, seu ads.txt deve ser assim:

google.com, pub-0000000000000000, DIRECT, f08c47fec0942fa0

Basta substituir o pub-0000000000000000 pelo seu ID do editor, que pode ser encontrado no menu Conta em seu painel do Google AdSense.

Suspeita de cliques acidentais ou inválidos

Há diferentes formas de cliques inválidos que podem prejudicar – e muito – seus ganhos no AdSense. Alguns cliques podem gerar penalizações ou até mesmo banimento.

Por exemplo:

  • Cliques propositais: quando você ou amigos passam a clicar nos anúncios do site para gerar aquela graninha extra. Isso é uma atividade suspeita que poderá te trazer prejuízos.
  • Cliques acidentais: quando as pessoas clicam em anúncios sem querer. Um exemplo clássico disso é quando um banner aparece do nada, empurrando o conteúdo para baixo no momento em que o usuário vai clicar em algum link.
  • Ataques (click-bombing): existe gente má intencionada pra tudo. Ataques ao Google AdSense são comuns e consistem em gerar um grande volume de cliques para que o publisher tenha a conta banida. Felizmente você pode reportar essas atividades.

Como manter o AdSense seguro?

  • Acompanhe os relatórios. Se você reparar alguma atividade suspeita, tome as medidas necessárias o quanto antes para evitar dores de cabeça.
  • Bloqueie IPs suspeitos em sua hospedagem. Para isso você deve verificar os logs do servidor assim que perceber atividades suspeitas no AdSense. Tente, então, identificar os IPs que estão causando problemas e peça ajuda para o suporte de sua hospedagem para bloqueá-los.
  • Não engane o usuário. Se você “camufla” anúncios para fazer com que os visitantes cliquem sem querer, não vai demorar muito para receber uma advertência do Google ou punição com temido clique confirmado.
  • Tenha um site bem feito e organizado. Evitar problemas de CLS, por exemplo, vai reduzir as chances de cliques inválidos.
  • Não clique nos anúncios do seu site. Básico! Mas não se preocupe se clicar uma vez sem querer. Você não será banido por isso.

Tendência do mercado: bloqueio de anúncios

Por fim, uma das maiores causas de queda nos ganhos do Google AdSense é o AdBlock. Aliás, a função de bloqueio de anúncios já é padrão em boa parte dos navegadores.

No Firefox, por exemplo, há a opção nativa de proteção contra rastreamento. Isso acaba bloqueando o AdSense e outros tipos de banners que utilizam alguma forma de rastreamento.

Então, é uma tendência do mercado ganhar cada vez menos com AdSense. E obrigar o usuário a desativar o AdBlock ou a proteção contra rastreamento não é a solução.

Novas alternativas surgem de tempos em tempos, principalmente agora com as leis LGPD e GDPR. E outras velhas opções como afiliados, posts patrocinados e venda de espaço para banners seguem firmes e fortes.

A dica, então, é acompanhar e seguir as mudanças do mercado. Ou seja: não dependa só do AdSense!

Créditos das imagens: Freepik e sites citados.

Revisão

Descobriu qual é o motivo da queda nos ganhos do seu site? Na dúvida, revise o conteúdo abaixo!

Como saber qual é o CPC do meu site?

No painel de sua conta do Google AdSense, procure pelo termo CPC em relatórios. A dica é manter o cartão “Desempenho” na tela inicial de sua conta, pois através dessa widget é possível ver variações e comparações do CPC em outras datas.

O que é a penalização de clique confirmado?

O clique confirmado é uma penalização do Google que consiste em adicionar o botão “Acessar site” em todos os banners do seu site. Isso acontece quando há cliques inválidos e atividades suspeitas relacionadas – o botão faz com que o usuário tenha que tocar duas vezes no anúncio, confirmando que realmente quer acessar o conteúdo.
Evitar “camuflar” banners e não deixá-los muito próximos de outros elementos clicáveis é algumas das dicas que o próprio Google dá para evitar essa penalização.

O que é RPM?

RPM significa Receita Por Mil impressões. É uma média de quanto você ganha, em média, a cada mil impressões.

Por que meu AdSense está com o botão “Acessar site”?

Essa é a penalização do clique confirmado, conforme você pode ver mais acima. Pode resultar em uma queda nos ganhos expressiva, principalmente se você estiver induzindo o usuário ao clique.
É preciso seguir as recomendações do Google e aguardar o próprio AdSense confirmar que o problema foi resolvido.

A cópia dos conteúdos e trabalhos deste site não é permitida. Saiba mais clicando aqui!

Quem é Fabio Lobo?

Web designer, desenvolvedor front-end e programador WordPress.

Quem é Fabio Lobo?

Estou há mais de uma década na área. O foco do meu trabalho é em usabilidade, facilidade pro usuário, acessibilidade, SEO e performance.

Também tenho alguns projetos open source, além de prestar consultoria em hospedagem WordPress e criação de conteúdo.

Como posso te ajudar hoje?

Trabalho com consultoria, suporte, manutenção, criação e desenvolvimento.

Fale comigo

Leia também...

...alguns textos que têm a ver com o assunto:

Monetizar conteúdo: o guia para gerar receita online

Ainda dá pra ganhar dinheiro com blogs? Saiba como monetizar conteúdo nos dias de hoje e se ainda vale a pena usar AdSense e programas de afiliados.

Criação de portal de notícias completo e personalizado

Quer montar um site de notícias vertical ou horizontal? Veja o planejamento necessário na criação de portal de notícias (em WordPress!).

Monetize melhor seu site ou blog educacional

O nicho de educação está cada vez mais procurado pelos os usuários na internet. Pessoas estão cada vez mais utilizando os buscadores à procura de alternativas modernas para a resolução de suas rotinas educacionais.

Deixe seu comentário

Se você deseja um orçamento, entre em contato clicando aqui.

Quero um orçamento