Como é feito um logo profissional

Quer entender melhor o processo de criação de design de logos (logotipos, logomarcas... como preferir!)? Saiba como é feito um logo profissional.

Muitas vezes o logo é a “primeira impressão” da marca. Um logo não é apenas algo bonitinho, com cores combinando e que cai bem em qualquer fundo — ele precisa passar uma mensagem, traduzir o que a marca é. Tem que ser marcante, com o perdão do trocadilho. Um logo sem sentido é uma empresa sem sentido – primeira impressão, não é mesmo?! Quando você entende como é feito um logo, vai perceber que tem muita coisa além da estética.

Eu faço design de logos. É uma área que me interessa — e muito —, por isso eu estou sempre pesquisando e me mantendo informado sobre. Então, decidi fazer um post sobre a criação de um logo, e já adianto que este é o meu processo: cada designer tem seu jeito.

Ah, e se você caiu aqui porque precisa de um logo profissional mas não sabe como fazer um logo e nem tem a intenção de aprender a criar logos, que tal deixar o trabalho comigo? Peça um orçamento!

Primeiro passo: o briefing

Antes de colocar a mão na massa é preciso saber o que deverá ser feito. E pra saber o que deverá ser feito, é imprescindível saber sobre a empresa (ou o produto, o blog, o serviço… enfim, vou usar “empresa” só para exemplificar), sua área de atuação e seu público.

1. Coleta de informações sobre a empresa

dúvida

Logo, logotipo, logomarca…? Isso não é importante. As interrogações são outras.

O que ela faz? Por quê? Pra quem? Desde quando? Houve alguma mudança ou evolução em seus serviços ao longo dos tempos? E a concorrência? E os diferenciais? É necessário entender a empresa, mesmo quando ela ainda não saiu do papel ou acabou de sair. O logo, além de traduzir a empresa, resumir o que ela é, passar uma mensagem e ser marcante, precisa ser único.

Quanto mais dúvidas forem esclarecidas, mais a empresa será entendida e poderá ser traduzida em uma imagem — o logo.

2. Pesquisa de mercado

O que é feito na área da empresa? Qual é o principal concorrente e o que ele tem que a sua empresa não tem (e vice-versa)? Isso pode ser uma informação importante, principalmente levando em consideração o slogan da empresa, que é nada mais do que a sua “chamada”, é algo que vai fazer o cliente/consumidor se identificar, se empolgar

3. Conhecendo o público

Qual é o perfil dos consumidores deste mercado? Do que eles gostam? Do que eles não gostam? Público-alvo é tudo. Já disse que um logo sem sentido é uma empresa sem sentido? Isso pode parecer um exagero, mas faz lá seu sentido.

Segundo passo: Elaboração de um conceito

É agora que começa o trabalho prático.

Já conhecemos a empresa, o mercado e o público. Todas as informações necessárias para fazer algo que traduza a empresa estão devidamente anotadas no briefing.

Agora é preciso extrair um conceito disso tudo. E o conceito pode nascer de algo que complemente as informações, ou seja: ele poderá não sugir necessariamente de dentro das informações coletadas. O designer pode ter um insight com algo que dará uma personalidade única à empresa, coisa que nem o próprio empresário percebeu.

É aí que tá: o trabalho do designer não é fazer um desenho bonito com o que o cliente pediu. É entregar a melhor solução, é criar um conceito. O designer pode ter uma participação direta no proprósito da empresa.

Pra ilustrar na prática, utilizei abaixo o processo de um dos logos que eu fiz quando ainda era estudante.

Não é um primor de trabalho, até porque é o trabalho de um estudante… mas o que importa é explicar, na prática, os último passo do design de um logo!

logo zap
Esse é o resultado final do logo. Mas como chegamos até aqui?

Zap é uma rádio online fictícia, este logo foi um trabalho que fiz para a Escola Panamericana de Artes em 2008, quando eu estava começando a aprender sobre o assunto — ou seja, tecnicamente foi o primeiro logo “de verdade” que eu fiz. Achei que este exemplo seria o ideal, já que está bem completo e inclui até materiais gráficos.

Como é uma rádio online, pensei dar um toque 2.0 ao logo (não me julgue, isso era moda na época!). A caixa de som (ou amplificador) também ilustra um ícone RSS (inclusive sua cor), dando ainda mais ênfase à web. Mas quem disse que eu fiz esse logo abrindo o photoshop e olhando fixamente para o monitor?

logo roughs
Como tudo começou…

Olha só que coisa… feia.

Roughs (rascunhos) não precisam ser bem feitos, afinal, eles são apenas rabiscos, ideias. É algo que você já tem em mente e quer anotar pra não esquecer — o que foi o meu caso nos roughs acima. É claro, se eu fosse fazer rascunhos pra apresentar para o cliente, eu passaria tudo a limpo e deixaria mais organizado e bem feito — mas também não seria preciso fazer uma obra de arte. É só um rascunho!

Aliás, eu nunca, JAMAIS apago um rascunho. Acredite, por pior que ele seja, uma hora ele poderá  dar uma ideia sensacional e resolver o problema. Mesmo que eu tenha errado algo, deixo ele ali e começo outro rabisco do zero. Isso já me salvou algumas vezes.

2. Testes de layout

Voltando ao assunto, partindo dos rascunhos acima, consegui o seguinte:

logo estudos
Ué, mas o logo final não se parece nem um pouco com isso!

Feio, né?

Eu comecei tentando fazer um amplificador, mesmo. Os logos não estão por ordem de evolução, deixei exatamente como salvei a bagunça — até porque eu não me lembro muito bem qual é a sequência, mas se você quiser ter uma ideia melhor da “evolução”, acredito que comecei pelo primeiro, fui para o último, depois para o penúltimo, daí para o segundo e por fim decidi trabalhar apenas no ícone, o “feed-falante”, que está no meio — ele era a única coisa que realmente estava me agradando no trabalho.

Então olhei os rascunhos de novo e decidi juntar o último rabisco com o primeiro.

logo roughs
Valeu a pena não jogar os rascunhos fora!

Roughs são de extrema importância. Eles facilitam o trabalho e despertam a criatividade. Nenhuma ideia deve ser deixada de lado, essa é a grande verdade.

Viu o que aconteceu acima? Eu juntei um rabisco ao outro, ou seja: Uma ideia à outra. Por isso falei que é importante nunca apagar ou descartar um rascunho.

Depois disso foi fácil chegar à versão final do logo, obviamente passando por alguns testes e estudos antes.

logo estudo de cores
Quase lá!

Alguns dos estudos de cores que fiz antes de escolher a versão oficial. Isso é importante, dá mais opções e novas ideias e possibilidades podem surgir. Quanto mais estudos de cores, melhor. Repare que também testei efeitos diferentes.

3. Finalização do logo e criação de materiais

Assim que o logo definitivo é escolhido, o trabalho ainda não acabou.

logo estudo de tamanhos
Vem de zap!

Estudo de tamanhos, outra coisa importantíssima. De que adianta um logo bonito e perfeito se ele não consegue ser legível em um tamanho menor? É claro, ninguém vai usar um logo com 10px de largura e de altura, mas é importante fazer esse estudo levando em consideração a distância que esse logo pode estar sendo visto – quanto mais longe, menor ele fica. O logo pode ser reconhecido em um outdoor ou em um banner a uma boa distância?

Um estudo que não fiz nessa época mas que é importante também é separar o ícone da tipografia. Se o ícone pode ser utilizado sem o texto, melhor ainda para casos em que ele precisa ser utilizado de forma reduzida. Fora que, com o tempo, só o ícone pode se transformar no logo — vide Nike!

logo estudo pb
Cadê as cores?

Estudo em preto-e-branco, tons de cinza e com linhas, importante para jornais e estampas, por exemplo.

manual logo
Manual do logo!

Por fim, o manual do logo. Cartões de visita, papel timbrado e até mesmo uniformes e estampas em carros dependendo da empresa. Dá pra ir longe.

Tudo pronto!

Exemplos de logos profissionais

Que tal alguns exemplos pra inspiração?

No post 5 logos simples e criativos comentei sobre o conceito de alguns logos bem diferentes. Você vai perceber que o conceito de alguns logos não é percebido logo de primeira (nem de segunda, terceira…) e que muitas vezes dependem de uma explicação.

Isso é normal.

Muitas vezes a mensagem que a empresa quer passar é profunda ou complexa, e só uma imagem não consegue dizer isso. Isso entra na parte de descrição sobre a empresa, ou seja, suas missões e objetivos.

Mas o logo não precisa significar exatamente o que a empresa faz?

Não!

Muitas vezes isso seria redundante. Por exemplo, imagina se o logo da Coca-Cola tivesse o ícone de uma garrafa de refrigerante, ou o do Mc Donald’s um hambúrguer. Seriam redundantes e até mesmo amadores: um logo assim é só mais um no meio de vários, não tem nada de único.

Cada caso é um caso. Depois de tudo o que foi dito acima, é evidente de que não é um processo simples, portanto não deve ser “barato“. Mesmo sendo extremamente simples, e todo o estudo que foi feito por trás dele?

Não importa se é um logo como o da Nike ou como o da Warner Bros., todos dão trabalho e são fortes, tem personalidade – claro, isso é por conta da publicidade e da vivência das marcas, mas ainda assim: Você não precisa ver ‘Nike’ escrito abaixo daquela asa pra saber qual marca é. Um logo é algo de extrema importância sim e sua criação deve – e muito – ser valorizada.

Que tal me pedir um orçamento?

Bom, essa é a minha visão e meu processo de trabalho. Se você quiser compartilhar a sua experiência, sinta-se à vontade para comentar!

Não é permitida a reprodução integral desse conteúdo. A cópia pode ser ruim para você!

Do que você está precisando?

Um site novo? Suporte para WordPress? Criação de logo? Outra coisa? Fale comigo!

Quero um orçamento

Leia também...

...alguns textos que têm a ver com o assunto:

Prazos são importantes para a criatividade

A criatividade leva tempo. Saiba por que prazos apertados podem não ajudar muito o crescimento do seu negócio. Tempo também é investimento!

Qual  – e como – contratar: Freelancer ou agência?

Não consegue se decidir entre contratar freelancer ou agência? Entenda quais são as diferenças, vantagens, desvantagens e preços e saiba como contratar cada um.

Como é o trabalho de um Web Designer

Profissão: Web Designer — Saiba como é o trabalho de um Web Designer nesse bate-papo com um estudante da área.

Comentários

33 comentários até o momento

  • Legal essa sua abordagem do uso do logo em diversos tipo de midia.
    Muito “sobrinhos” hoje em dia utilizam o 3d Studio ou Maia pra fazer logo. Abusam de efeitos, luzes, reflexos, e na hora de imprimir um simples cartão de visita é que percebem a besteira que fizeram.
    Parabéns pela matéria.

    Abs

    Responder
    • Fala, Neco!

      Hahaha, a do “sobrinhos” foi boa. É bem o que eu disse: se o cara não é designer, não adianta. Tanto que eu nem fiz um tutorial sobre como fazer um logo, o texto é voltado pra quem é da área, mesmo. Tem que ter experiência, referências e tudo mais que um profissional tem. Não é preciso ser formado na melhor escola do mundo pra ser profissional, mas é preciso ser profissional pra fazer um bom trabalho e ser valorizado.

      Pretendo fazer um texto sobre “o meu sobrinho que faz isso no computador em meia hora”, tá faltando profissionalismo da parte dos próprios profissionais (os tios, no caso).

      Valeu!

      Responder
  • hahhahha…

    falo tudo…

    Responder
  • é bem akeles que aprendeu um monte de efeitos em tutoriais no youtube, e quer colocar tudo na mesma composição…

    um bom exemplo de que fazer isso nos dias de hoje é besteira seria por exemplo: as maiores marcas do mundo tem os logos mais simples do mundo… (ex.: nike, pepsi, adobe, google…).
    muitos deles tem simplesmente o nome escrito…

    … so um comentariozinho… parabens pelo site
    me ajudou muito…

    té mais.

    Responder
    • Fala, alan!

      Valeu aí, cara. Infelizmente eu ando sem tempo para novos artigos, mas espero lhe ser útil mais vezes futuramente. ;]

      Responder
  • =D

    Responder
  • parabéns pelo site,
    visitei vários artigos seus, todos muito utéis, muito bom seu trabalho,
    a questão dos “sobrinhos” é pra quebra com os profissionais mesmo,
    ps, achei algumas piadas perdidas,tipo a do “troxe cerveja”, muito legal,

    valeu

    Responder
    • Fala, Cristian!

      Que bom que gostou! Infelizmente não estou conseguindo atualizar o site ultimamente, mas um dia eu volto. ;]

      Valeu!

      Responder
  • Quer dizer então que os três dias que eu estudei “como fazer um logo” para a minha empresa em tutos na internet foram em vão e não vão me servir porque eu não sou formado em design? Boa vontade, imaginação e inspiração não contam no processo?

    Responder
    • Fala, Fabiano!

      Nunca pensei que um dia eu fosse dizer isso, mas sabe aquele didato “O inferno está cheio de boas intenções”? Então, é quase – QUASE – isso. Tutoriais te explicam como fazer, boa vontade é combustível, imaginação é necessário e inspiração é um aditivo. Mas e o conceito? E o “por quê”? E o “pra quem”?

      Hoje em dia com a internet a informação está aí e qualquer um é capaz de fazer qualquer coisa, mas isso não significa que qualquer um possa fazer algo que ele saiba o que está fazendo.

      Espero que não interprete de forma errada meu comentário, só estou dizendo que algumas coisas parecem fáceis quando você não tem a visão de um profissional da área. É como ir até uma exposição de pinturas sendo um leigo: São só enfeites!

      Boa sorte com a criação, mas eu recomendo um profissional! ;]

      Responder
  • Adorei as dicas! Tem sido meio difícil encontrar conteúdos explicativos e legais de ler. Já usei a dica de visualização de fontes. Parabéns!

    Responder
    • Fala, Sybylla!

      Que bom que gostou, isso só me motiva pra ter vergonha na cara e escrever mais coisas. ;]

      Responder
  • Oi,
    Adorei seu Blog, estava aqui procurando inspirações e informações para fazer o meu primeiro trabalho de logomarca, do meu extenso curso de Computação Gráfica… Quando me deparei com o seu Blog, achei muito interessante, jah salvei nos meus favoritos.
    Posso dizer que concordo completamente nas colocações, a gente rala fazendo o curso, são trabalhos em cima de trabalhos, conceitos e regras, para um “leigo” vir e pegar o seu lugar somente pelo falo de especular na internet.
    Viva aos designers…rsrsrsrsrs

    Até mais!!!!!!

    Responder
  • Muito Bacana esse artigo, ajudou muito por mais que vc disse que não é uma forma universal mais acredito que ficou bem claro o processo de criação, saber quem é a empresa e qual o seus concorrentes ja é mais que um otimo motivo para semear a criatividade.
    Poste mais Materias ai!!

    Responder
    • Fala, Paulo Henrique!

      Que bom que curtiu o post. Infelizmente o tempo não me deixa escrever mais, mas comentários assim me motivam a encontrar uma brecha nessa falta de tempo. ;]

      Valeu!

      Responder
  • Oi,
    Queria saber quanto vc cobra para fazer uma logomarca?
    Eu tenho um modelo que eu queria que peguei da internet e gostaria so de mudar o nome será que é muito caro fazer isso?

    Responder
    • Fala, Ana Laura!

      Entre em contato comigo através do canal de orçamento para conversarmos sobre o seu projeto. Faço um orçamento sem compromisso! ;]

      Responder
  • Muito bom! Gostei muito do seu trabalho, ótimo site. Acho na minha opinião a criatividade o ponto chave na criação de uma logomarca se vc tem o conhecimento e sabe o como fazer, mas nao tem aquela criatividade, fica dificil fazer um bom trabalho.

    Responder
    • Fala, Jonatas!

      Sim, criatividade é primordial, mas é necessário ter conceito. ;]

      Responder
  • Cara eu preciso urgente de uma logomarca, é que eu quero fazer um site de humor com o nome Love Memes me manda por e-mail qualquer resposta. Isso se você tiver um tempinho sem trabalho, Obs: até dia 05/01/12. Flw

    Responder
    • Olá Igor,

      Na verdade não se trata nem de um tempinho sem trabalho, mas também não sou tão workaholic assim para trabalhar no Natal e no Ano Novo!

      Brincadeiras à parte, conforme explicado no post, são muitas informações a serem levadas em consideração para a criação de um logo – o prazo de pouco mais de uma semana acaba sendo impraticável pela complexidade do trabalho.

      Qualquer coisa me dá um toque pelo formulário de orçamento do site! ;D

      Responder
  • Sou cruzinha no assunto, quero saber se existe algum programa especifico para criação de uma logomarca

    Responder
    • Juliana, como eu disse no post, esse “programa” se chama “profissional”. ;]

      Responder
  • Parabéns pelo assunto. É pertinente identificar sim todas as qualidades e virtudes de uma logo. To pensando nessas virtudes de qualidades para te mandar um email em breve. Quero algo simples objetivo e bom, como o seu trabalho..
    O “simples” vc me entendeu, né?! abçs.

    Responder
    • Simples é bom, mas a palavra em si não diz muita coisa se tratando de um briefing. Aguardo seu e-mail com mais detalhes!

      Responder
  • Apesar de ser novo nesse meio (na verdade sou um aprendiz), achei bem interessante esta postagem e da maneira que abordou o tema tanto no estilo e no ponto de vista comercial.

    Responder
  • preciso fazer um trabalho sobre logomarca logotipo slogan.o nome da empresa e supermercado ideal e nao sei como fazer.o slogan eu sei é ideal para sua familia. mais o logomarca e o logotipo é q esta dificil.obrigada.

    Responder
    • De nada! Espero que o post tenha ajudado! :D

      Responder
  • muito interessante.

    Responder
  • Cara!
    Artigo de qualidade héin!

    Parabéns.

    Responder
    • Muito obrigado, Andre! :D

      Responder
  • Amigo como faço para meu logo mesmo minúsculo ser legivel? Eu nao entendi muito.

    Responder
    • Rômulo, não entendi muito be sua dúvida!

      Responder

Deixe seu comentário

Se você deseja um orçamento, entre em contato clicando aqui.

Quero um orçamento