Principais páginas que um site deve ter

Guia completo de seções para estruturar o seu site. Aprenda sobre cada uma dessas principais páginas que um site, e-commerce, blog ou landing page deve ter.

Por Fabio Lobo, publicado em 03/11/2020.

Você sabe quais são as principais páginas que um site deve ter? Entre a “Home” e a página de contato, existe um mundo inteiro na composição dos sites.

Aqui explicarei tudo sobre cada uma dessas seções importantes, com dicas para que você as projete sem estresse e dor de cabeça.

Você vai ver quais páginas devem constar em um site, para que servem, o que devem mostrar e como montá-las da melhor forma. Nesse artigo você encontrará:

  • Quais são as principais páginas de um site profissional;
  • Como organizar as principais páginas de um site;
  • E respostas para dúvidas comuns sobre o assunto.
ilustração de diferentes páginas de sites; à frente o texto Principais páginas de um site

Principais páginas de um site profissional

Antes de planejar e criar um novo projeto na internet é bom ter alguma noção sobre a estrutura básica dos sites profissionais. Desse modo, cada etapa de “montagem” do site fica mais fácil e bem menos chata de fazer.

Em primeiro lugar, vou te apresentar as partes importantes que compõem um projeto de site completo e profissional. São as páginas que integram os formatos mais atuais, elaborados e profissionais de sites. 

Conheça as principais páginas que um site deve ter:

  • Home 
  • Sobre
  • Contato
  • Produtos e/ou Serviços
  • Clientes
  • Blog
  • Página de busca
  • Perguntas frequentes
  • Política de privacidade 
  • Página 404 personalizada
  • Termos e condições de uso

Além disso, temos os sites de uma página só (que basicamente reúnem tudo em uma única página) e as Landing Pages.

De modo geral, com essas páginas é possível estruturar um site considerado completo, como os sites de empresas, de vendas e de conteúdo, por exemplo. 

Primeiro vou falar sobre cada uma das principais páginas de um site, com dicas e exemplos: 

Página principal, ou Home 

printscreen da home

Home ou Início (ou Página Principal, Tela Inicial, como preferir) é o nome da página de acesso do site.

É onde o usuário vai cair ao digitar o seu endereço na barra de navegação.

É a base de todo site. Portanto, a “Home” deve oferecer uma navegação clara e fácil. Afinal, ao visitar o conteúdo do site, o usuário pode querer voltar ao início e começar um novo percurso. 

O que deve ter na página inicial de um site?

Sua Home deve ser organizada – mas muito bem organizada. Por isso, é preciso focar em duas coisas: navegação e estrutura.

Pense na diagramação com setores bem divididos e que não conflitam visualmente entre si. Dê destaque ao que for realmente importante para o seu negócio.

Além dos elementos que irão repetir em todas as páginas do seu site (topo, menu, rodapé etc), é importante que a home tenha:

  • Uma explicação sobre a empresa. A não ser que seja algo muito óbvio (como um site de notícias), pense ao menos em uma frase curta e uma imagem ilustrativa para que o visitante identifique basicamente o que ele vai encontrar nesse site.
  • Destaques principais. Seus produtos ou serviços, ou principais páginas ou notícias do site.
  • Chamadas secundárias. Aqui você pode tirar dúvidas rápidas, vender seu peixe (explicando por que contratar sua empresa) e/ou linkar para páginas relevantes do site.
  • Prova social. Avaliações e depoimentos de clientes e/ou leitores podem dar mais credibilidade ao seu negócio – principalmente se esses depoimentos puderem ser comprovados. Por exemplo, na home do meu site há depoimentos com links onde é possível ver o que eu fiz para o cliente.
  • Opcionalmente, campos de captura de e-mail (newsletter), últimos posts ou destaques do blog, mapa e formulário de contato.

Sobre ou Quem somos

printscreen da página quem somos

Outra página importante e obrigatória de todo site é a “Sobre” ou “Quem somos”, que também pode surgir com o nome de “Sobre nós” ou “Sobre a empresa”.

Nessa página o usuário deverá encontrar as informações sobre o seu negócio ou projeto. Qual é a história por trás da criação do negócio, quem são as pessoas envolvidas e quais é o significado da existência desse projeto/empresa. 

Um excelente exemplo de página “Quem somos” completa é a do site da empresa de consultoria empresarial Macroplan.

O que deve ter na página Sobre de um site?

  • Informações sobre da empresa. Isso é o mínimo que deve constar na página – afinal, é literalmente sobre seu negócio.
  • Fotos e/ou vídeos. Preferencialmente institucionais e/ou ilustrativos sobre seu trabalho. Mesmo que esse conteúdo esteja em outras páginas, é importante publicá-lo também na página sobre sua empresa.
  • Opcionalmente, você pode fazer tópicos sobre a equipe, quais são as missões, os valores que vocês defendem e o que o usuário vai encontrar no seu site.

Alguns sites costumam inserir informações de contato e comentários de clientes na página “Sobre”, mas particularmente recomendo fazer páginas exclusivas para esses conteúdos.

Continue lendo pra ver as dicas para essas páginas.

Página de contato

printscreen da página de contato

Costumo dizer que a “Contato” é uma das mais importantes de qualquer site – principalmente dos sites de vendas e serviços.

É através dessa página que usuários, parceiros, clientes e doadores podem entrar em contato para estabelecer as mais diversas relações profissionais/comerciais.

No caso de sites de conteúdo, se alguém quiser patrocinar seus posts ou empresa, essa pessoa precisa encontrar dados de contato.

Sempre recomendo que a página de contato tenha um formulário além dos dados de contato. Desse modo, quem quiser contatar não vai precisar pesquisar ou sair procurando essas informações, o que facilita acordos e parcerias. 

Um bom exemplo é a pagina de contato do site da dentista Natália Mósca

O que deve ter na página de contato do seu site?

  • Dados de contato. É claro! E-mail é imprescindível (e tem que ter o mesmo domínio que seu site – nada de gmail, hotmail ou yahoo!); telefone ou whatsapp e redes sociais só se você realmente fizer um atendimento ágil por esses canais.
  • Formulário de contato. Importante para que para que os usuários possam entrar em contato para relatar problemas, fazer elogios e recomendações, além de enviar mensagens das mais diversas naturezas. No mínimo o formulário deve ter campos de Nome, E-mail, Assunto e caixa de mensagem. Não se esqueça de um anti-spam!
  • Localização. Pode ter um mapa, mas é importante que também tenha as informações em texto como endereços, caixa postal etc.

Página de produtos, ou loja virtual 

printscreen de página de produtos

A página “Produtos” é essencial para e-commerces e catálogos virtuais. É onde o usuário encontra o mostruário, preços e seleciona os produtos ou serviços que quer adquirir.

Vale ressaltar que você pode dar a opção de comprar através do seu próprio site. Para isso, você precisará adicionar mecanismos de compra e pagamento, ou redirecionar o usuário a redes onde vocês podem fechar negócio.

Quer um exemplo simples? Veja a página da Flores para Despedida. Por lá, o usuário escolhe o produto e, ao clicar, é direcionado para o WhatsApp da empresa, onde pode concluir a compra com um dos atendentes. 

O que deve ter na página de produtos de um site?

  • Lista de produtos. A página deve dispor a mercadoria de forma organizada em categorias e com opção de filtros (mais vendidos, novos produtos, ordem alfabética, do mais caro para o mais barato, etc).
  • Descrição. Nem que seja um título e uma frase curta, é importante que a página de produtos (incluindo cada categoria, tag etc) tenha uma informação sobre os produtos que estão catalogados ali.
  • Imagens ilustrativas. Utilize imagens de qualidade, preços bem visíveis e capriche na navegação para que o cliente veja e escolha os produtos sem dificuldade. 
  • Lista de categorias. É muito importante que, se você vende mais de um tipo de produto, que eles fiquem organizados por categorias. Assim, o visitante poderá selecionar exatamente o que ele está procurando.

Lembre-se ainda que cada produto deve ter uma página própria, ou seja, apenas para exibição de mais detalhes e imagens do mesmo.

O que deve ter na página de produto?
  • Imagens e/ou vídeos;
  • Categoria principal (preferencialmente um breadcrumb);
  • Descrição curta e descrição completa;
  • Cálculo de frete;
  • Botão de compra com opção de selecionar quantidade;
  • Produtos relacionados;
  • Comentários, depoimentos e/ou dúvidas e respostas.
O que deve ter na página de carrinho de compras?
  • Lista de produtos adicionados com foto, nome, detalhes do pedido (medida, cor etc) e quantidade;
  • Opção de remover o produto ou aumentar sua quantidade;
  • Botão de continuar comprando (leva o usuário de volta para a loja);
  • Botão de finalizar compra (leva o usuário para a página de finalização).
O que deve ter na página de finalização da compra?
  • Dados pessoais do usuário;
  • Endereço de entrega;
  • Seleção de opção de entrega para o frete preenchido;
  • Opções de pagamento;
  • Revisão da lista de produtos adicionados com foto, nome, detalhes do pedido (medida, cor etc) e quantidade;
  • Botão de pagamento.

Página de serviços

printscreen de página de serviço

Esta página segue a mesma premissa da página de produtos, mas não necessariamente com o intuito de vender.

Aqui o usuário deve ficar ciente de quais tipos de serviço o site/empresa pode prestar.

Por exemplo, se você tem uma pousada no litoral, é na página “Serviços” que devem ficar as informações de tudo que os clientes podem acessar ao optar por se hospedar no seu estabelecimento. 

Outro exemplo, você é um arquiteto e quer que o seu site exiba os tipos de projetos arquitetônicos você é capaz de fazer. É aqui onde você pode adicionar capacidades e serviços de forma mais detalhada. 

Para visualizar melhor, acesse a página de seguro da corretora Exponencial Seguros.

O que deve ter na página de serviços de um site?

  • Lista de serviços. É importante criar uma página que exiba de forma clara e atrativa os seus potenciais profissionais em formato de serviços oferecidos. A página é basicamente um catálogo das vantagens em lhe contratar ou comprar de você. 
  • Botão de contratação. Se forem serviços que podem ser comprados ali na hora, é importante constar o preço e as informações de compra. 
  • Botão de contato. Caso seja uma página de exibição (como no exemplo da pousada), não é obrigatório informar valores, mas dê ênfase nas informações que possibilite o usuário entrar em contato e fazer a reserva, por exemplo.

Página de Clientes ou Projetos

printscreen de página de clientes

Para sites de vendas ou serviços, a página “Clientes”, “Projetos”, ou até mesmo “Parceiros” ou “Depoimentos”, é essencial.

Você também pode fazê-la como um setor de alguma outra página, mas particularmente acho mais organizado e atrativo criar uma page própria.

Essa pode ser uma página de portfólio exibindo trabalhos realizados, reviews de compradores e comentários de parceiros.

É a página que transmite confiança ao usuário, uma vez que ele conseguirá ver imagens exemplificando o trabalho oferecido ou o produto vendido a outras pessoas. 

Veja um exemplo no site PortoFácil

O que deve ter na página Clientes do seu site?

  • Depoimentos. Caixas de texto com os depoimentos dos clientes, além de foto e nome dos mesmos. 
  • Portfolio. Faça uma página simples e organizada, com as imagens de cada trabalho realizado e opção para visualizar mais informações sobre.
  • Lista de logos. Se for o caso, faça uma lista com os logos de clientes e parceiros atendidos. O link em cada logo é opcional.

Página de blog

printscreen de página de blog

Não é obrigatório, claro, mas um blog deixará seu site mais completo. Trata-se de uma página de conteúdos relacionados ao seu serviço ou produtos. 

É aqui que você pode sempre estar “alimentando” o seu site com novas informações e atrair leitores através dos resultados de pesquisas nos sites de busca, como o Google.

Este artigo, por exemplo, faz parte da página “Blog” do meu site. 

O que deve ter na página Blog de um seu site?

  • Destaques principais. Se for interessante para seu negócio, liste os principais posts do blog – como os mais lidos ou os que geram mais conversões.
  • Lista de postagens recentes. Título, subtítulo ou resumo, imagem, data e autor, além de uma paginação para ver os posts mais antigos.
  • Lista de categorias ou assuntos. Assim o visitante pode buscar facilmente temas de seu interesse.

Página de busca

printscreen de página de busca

Se o seu site dispõe de uma barra de pesquisa, bom… então para algum lugar ela tem que levar, não é?! Então, temos a Página de busca. 

Podemos chamar essa função de mini motor de busca. Assim, o usuário pode digitar algo na pesquisa e obter os resultados baseados nos seus conteúdos e outras páginas do seu site.

Veja um exemplo no site O Vício. Na ocasião, busquei na barra de pesquisa a palavra “lançamento”. 

O que deve ter na Página de busca do seu site?

  • Busca realizada. Exiba a frase que o usuário digitou ao fazer a busca.
  • Resultados. É importante que estes sejam exibidos de maneiras organizados, como uma lista por ordem de relevância de acordo com o que foi pesquisado. 
  • Opção de nova busca. Caso o visitante não tenha encontrado o que ele pesquisou, deve haver um novo campo de pesquisa e até mesmo algumas sugestões de buscas para que ele tenha mais uma chance de encontrar o que precisa.

Página de perguntas frequentes

printscreen de página de perguntas frequentes

Em “Perguntas Frequentes” (ou “Dúvidas Frequentes” ou “FAQ”, ou simplesmente “Ajuda”) o usuário acessa uma página onde suas principais dúvidas podem ser esclarecidas sem que ele tenha a necessidade de entrar em contato com a empresa. 

Avalie previamente quais dúvidas podem surgir a respeito de diversos assuntos, como política de trocas, reembolso, entre outros. 

Vá alimentando com mais perguntas ao passo em que elas se tornem comuns na sua caixa de e-mail. 

Quem tem uma ótima página de Ajuda é o Grão.

O que deve ter na página de perguntas frequentes de um site?

  • Lista de dúvidas comuns. Crie uma page simples, com as perguntas destacadas e as respostas claras e objetivas.
  • Campo de busca. Que esteja bem destacado e que faça a busca apenas na seção de ajuda.
  • Atendimento. No fim dessa página, adicione um formulário para contato. Assim o usuário pode contatar para dúvidas que não estejam respondidas ainda. 

Política de privacidade

printscreen de página de política de privacidade

Obrigatória e fundamental, todo site precisa ter uma política de privacidade. 

Nessa page, o usuário deve encontrar todas as informações de proteção de dados coletados pela sua empresa ou pessoa jurídica. Ou seja, é preciso especificar que, caso o cliente forneça dados próprios, sua empresa não fará mau uso deles. 

Se o seu site usa cookies, isso já é uma coleta de dados. Se há a opção de compra ou preenchimento de qualquer formulário, também é coleta de dados. Para todos esses é necessário ter uma política de privacidade acessível ao usuário.

Confira o exemplo no Dinheirama.

O que deve ter na página de política de privacidade de um site?

Uma das principais páginas para sites nos últimos tempos, a política de privacidade deve, basicamente, responder as dúvidas abaixo:

  • “Quais dados coletamos e por quê?”
  • “Por quanto tempo mantemos os seus dados?”
  • “Quais os seus direitos sobre seus dados?”
  • “Para onde enviamos seus dados?”
  • “Como protegemos seus dados?”
  • “Quando a página foi atualizada?”
  • “Quais são as informações de contato da empresa?”

Tudo na sua política de privacidade precisar estar de acordo com a legislação do seu país

Termos e condições de uso

printscreen de página de termos de uso

Nos Termos e condições de uso (ou “Termos de Serviço”), você deve esclarecer quais são as condições para a contratação e uso dos seus serviços ou produtos. 

Teoricamente, é como se fosse os termos de um contrato. Dessa forma, quem for adquirir o serviço, poderá acessar os termos e condições antes de realizar qualquer transação. 

Você pode conferir uma página de exemplo no site do serviço de streaming Spotify.

O que deve ter na página de termos e condições de uso de um site?

Nessa página você informa:

  • Quem é responsável pelos serviços,
  • quem pode usar os serviços,
  • quais são as obrigações de ambas as partes,
  • em quais condições o serviço pode ser negado ou cancelado,
  • detalhes dos serviços (como funciona desde a compra até o envio, por exemplo),
  • prazos, vigências, licenças,
  • e toda outra informação relevante para seu cliente.

Página de erro 404 personalizada

printscreen de página 404

Apesar de pouco útil, uma página de erro personalizada pode ser um diferencial.

Página 404 é a seção que vai aparecer caso um usuário acesse um link quebrado em seu site, como uma página que você apagou e esqueceu de redirecionar.

O que deve ter na página de erro 404 de um site?

  • Aviso sobre o erro. Informe o usuário que a página que ele tentou acessar não existe. Evite utilizar uma página 404 padrão de hospedagens.
  • Campo de busca. Facilite para o usuário e dê a opção para que ele tente encontrar o que estava procurando.
  • Sugestões de outras páginas. Facilite ainda mais e sugira páginas que tenham termos semelhantes aos da página que ele tentou acessar. Você também pode aproveitar para divulgar serviços, produtos e últimos posts do blog.
  • Meios de contato. Dê a opção para o visitante informar sobre o erro, ou simplesmente solicitar sua ajuda.

Site de uma página só

printscreen de site de uma página

Sim, alguns sites têm uma página só e continuam sendo completos e profissionais.

Estamos falando de sites pequenos, voltados apenas a exibição de informações e formas contato simples. Como um cartão de visitas, só que mais elaborado.

Sites pequenos podem arriscar a fazer tudo em uma única página. Isso significa que na “Home” haverá…

  • apresentação do negócio (Sobre),
  • informações essenciais (Serviços ou Produtos),
  • quem já foi atendido (Clientes, Depoimentos ou Portfolio),
  • atendimento (Contato e Dúvidas Frequentes),
  • e o que mais for relevante – lembrando, tudo na mesma página.

Ou seja, praticamente todas as principais páginas que um site deve ter em um só local.

E onde entram conteúdos importantes como política de privacidade e termos de uso em sites de uma página só? Em uma janela modal (popularmente conhecida como lightbox), que abre por cima do site.

Assim o usuário consegue visualizar todo o conteúdo sem sair da página.

Um dos maiores e melhores exemplos de site “one-page” é o famoso site da agência Salt & Pepper, uma empresa de produções digitais. Veja que o menu do site leva para locais diferentes da mesma página. 

Landing Page

printscreen de landing page

Landing Page (ou “Página de conversão”) é uma página 100% voltada para conversão, como vender um curso ou produto, ou coletar dados como e-mails.

Ao contrário de um site de uma página só, a landing page pode ter mais seções – normalmente passos para finalização da compra, por exemplo.

Como foco é conversão, normalmente o conteúdo de uma landing page é organizado assim:

  • Banner com apresentação do produto;
  • Benefícios do produto;
  • Depoimentos de clientes e até mesmo notícias em portais;
  • Opções de pedido;
  • Mais detalhes sobre o produto;
  • E um rodapé com detalhes sobre a empresa, política de privacidade, termos de uso, informações para contato etc.

Tudo com um call to action repetindo no mínimo a cada dobra da tela. Veja esse exemplo da SEMrush.

Como organizar as principais páginas de um site?

ilustração de organograma do meu site

O primeiro passo é colocar no papel quais são as principais páginas do seu site. Criar um organograma como este acima vai ajudar bastante.

Depois é preciso definir, na estrutura do site, como o usuário irá chegar até cada página.

Confira:

Menu principal

printscreen de menu principal

Todo site precisa de um bom menu logo de cara, bem visível ao usuário em todas as páginas do site.

É importante ainda que esse menu seja fixo no site, sempre no mesmo lugar. É uma regra básica de navegação – assim o usuário sempre vai saber onde o menu está.

Normalmente o menu principal fica situado no topo do site, abaixo ou ao lado do logo da empresa.

Nesse menu devem constar as seções principais do site, ou seja, as páginas mais importantes. Contato, sobre a empresa, serviços/produtos etc. – páginas mais secundárias como política de privacidade podem ficar em outra área do site.

O menu principal deve ser o mais resumido possível. Isso faz com que ele seja uma opção mais fácil de navegar.

Em alguns casos o uso de submenus é recomendado. Assim, quando o usuário passa o mouse por cima de um dos itens do menu, ou toca em uma seta próxima a esse item, um submenu suspenso aparece com mais opções de páginas.

Veja o menu superior do FDR para ter uma boa ideia do que estou falando. 

Destaques do site

printscreen de destaques

Na Home, você deve organizar seu conteúdo por destaques e chamadas.

Além de dar aquela ajuda na navegação rápida da página principal para outras páginas (conteúdo, principalmente), é uma maneira de chamar a atenção do usuário para seções que você quer que ele veja.

Os destaques e chamadas variam bastante de acordo com o objetivo do site.

  • Se for um site institucional, os destaques normalmente irão levar para páginas de serviços e contato, além de uma apresentação sobre a empresa, como é na WOWF.
  • Lojas virtuais quase sempre têm uma área de produtos em destaque ou com descontos.
  • Já um site de conteúdo pode destacar posts específicos de alguma categoria ou assunto que está em alta no momento.

Para projetos que possuem barras laterais, é muito comum destaques aparecerem por lá também. Você certamente já viu por aí coisas como “As mais lidas de hoje” ou “Os mais vendidos da semana”.

Mas é preciso ter cautela, é claro. Se você criar muitos destaques, o usuário pode ficar perdido e não vai saber o que é realmente importante na navegação.

Ou seja, quanto mais destaques em uma página, menos destaque tudo terá.

Outra coisa a se evitar são slideshows, ou carrosséis. Eles exigem que o visitante use uma das setas de navegação para ver mais destaques, ou que o mesmo aguarde alguns segundos para tanto.

Você não pode contar com a boa vontade ou tempo disponível do usuário. Mostre todos os destaques logo de cara. Facilite a navegação!

Barra lateral (sidebar)

printscreen de barra lateral

Apesar de estar entrando em extinção por causa dos smartphones, as barras laterais (ou sidebars) ainda são úteis em alguns tipos de sites, como no blog da Lari Duarte.

Algumas opções para essa área:

  • Lista de categorias (para posts ou produtos);
  • Posts recentes, mais lidos, em destaque etc;
  • Produtos vistos recentemente, mais comprados, em destaque etc;
  • Subpáginas (relacionadas à página que o visitante está vendo, é claro);
  • E até mesmo o menu principal (mais comum em sistemas, como o painel do WordPress).

Outra alternativa é fazer uso da barra lateral para alocar o índice da página que o usuário está visualizando.

Menu do rodapé

printscreen de menu do rodapé

O menu do rodapé armazena os caminhos que levam às páginas importantes, mas que não precisam estar no menu principal. 

É nesse menu que você pode encontrar os links de acesso a páginas como Termos e condições de uso, Perguntas frequentes, Política de privacidade, entre outras.

Esse menu também varia muito dependendo do tipo do site.

Em lojas virtuais e blogs esse menu costuma trazer páginas sobre a empresa, equipe, contato etc. Páginas essas que costumam estar no menu principal de sites institucionais.

Parceiros, patrocinadores e outros tipos de links externos também podem ficar nesse menu.

Em alguns casos o que consta em submenus do menu principal é repetido no menu do rodapé – ou até mesmo todos os links, mas organizados de forma diferente. É assim no meu site.

Sendo assim, o menu do rodapé também pode ser uma oportunidade extra de fazer com que o usuário permaneça em seu site. Ele chegou até o final da página, então pense em links que podem fazer com que ele continue navegando.

Mapa do site

printscreen de mapa do site

Por fim, se o site é muito grande (uma rede de portais de conteúdo, por exemplo, como a Globo.com), um mapa do site pode ajudar o usuário encontrar informações mais rapidamente.

Nesse caso a lista de links fica em uma página específica do site – tudo organizado da melhor maneira possível para facilitar a navegação.

Alguns sites organizam todos os links internos no rodapé mesmo. É uma boa alternativa caso não haja muitas páginas, caso contrário a lista ficará gigante.

Lembrando que esse tipo de mapa do site é diferente do sitemap.xml, que é utilizado por motores de busca – e não por usuários.

Créditos das imagens: Freepik e sites citados.

Revisão

Agora que você sabe o que seu site deve ter, certifique-se abaixo de que não resta nenhuma dúvida sobre o assunto!

Quais são as principais páginas que um site deve ter?

Além da home page, “Sobre”, “Contato”, “Produtos” ou “Serviços” e “Clientes” ou “Projetos” (também chamada de “Portfolio”) são as principais páginas de um site. Outras opções importantes são “Blog”, “Busca”, “FAQ”, “Termos de uso” e “Erro 404”. A página “Política de Privacidade” é obrigatória para todos os sites.

O que são seções de um site?

Seções nada mais são que as páginas de um site. Há ainda seções dentro de uma página, que também são chamadas de áreas – ou seja, blocos com conteúdos específicos. Lembrando que o correto é “Seção” – a palavra “Sessão” é mais relacionada a um evento, e “Cessão” vem do verbo ceder.

Como criar um mapa do site?

Se você quer criar uma página de mapa do site, basta organizar todos os links internos do seu site por ordem de hierarquia. Se você usa o WordPress, alguns plugins fazem isso automaticamente, como o Simple Sitemap. Agora, se seu propósito é criar um organograma, você pode fazer isso com qualquer programa de edição gráfica, como Adobe Photoshop, Illustrator ou XD; ou até mesmo o site Canva.

A cópia dos conteúdos e trabalhos deste site não é permitida. Saiba mais clicando aqui!

Quem é Fabio Lobo?

Web designer, desenvolvedor front-end e programador WordPress.

Quem é Fabio Lobo?

Estou há mais de uma década na área. O foco do meu trabalho é em usabilidade, facilidade pro usuário, acessibilidade, SEO e performance.

Também tenho alguns projetos open source, além de prestar consultoria em hospedagem WordPress e criação de conteúdo.

Como posso te ajudar hoje?

Trabalho com consultoria, suporte, manutenção, criação e desenvolvimento.

Fale comigo

Leia também...

...alguns textos que têm a ver com o assunto:

Criação de portal de notícias completo e personalizado

Quer montar um site de notícias vertical ou horizontal? Veja o planejamento necessário na criação de portal de notícias (em WordPress!).

Site ou aplicativo: qual é a melhor opção para seu negócio?

Está na dúvida sobre criar um site ou aplicativo para os seus serviços ou produtos? Confira uma análise com exemplos e entenda qual pode ser a melhor opção para você!

Apresentação da empresa: como montar?

Confira dicas, exemplos e modelos prontos para montar uma apresentação da empresa para diferentes fins: carta, e-mail, reunião, palestra e mais!

Deixe seu comentário

Se você deseja um orçamento, entre em contato clicando aqui.

Quero um orçamento