Qual – e como – contratar: Freelancer ou agência?

Não consegue se decidir entre contratar freelancer ou agência? Entenda quais são as diferenças, vantagens, desvantagens e preços e saiba como contratar cada um.

Está precisando de uma prestação de serviços e não sabe se deve contratar uma agência especializada ou apenas um profissional? Para sanar esta dúvida, alguns pontos precisam ser levados em consideração.

Afinal, antes de saber se você deve contratar freelancer ou agência, você deve saber qual tipo de trabalho você quer e como funciona tanto uma agência quanto um profissional free lancer.

Em alguns casos você pode acabar contratando os dois. Meu caso, por exemplo: Eu sou um só, mas não sou freelancer — tenho uma empresa, esse é meu trabalho. Meu trabalho é mais formal que de um freelancer padrão (tenho CNPJ, emito nota e boleto, por exemplo, e tenho tudo documentado), mas tenho menos estrutura que uma agência (que tem mais de um profissional).

Pra facilitar, então, você pode visualizar o freelancer como um profissional só e a agência como uma empresa — e a partir daí analisar cada caso, afinal, algumas agências são informais também e nem emitem nota fiscal.

Aliás, pra facilitar mais ainda, me contrate! :D

Qual o tipo de serviço você precisa?

homens trabalhando
Só é trabalho de verdade se deixar a mão calejada! Ah, mas a quem eu quero enganar…? (foto: SXC)

Vamos fazer de conta que você precisa da criação de um site. Sendo assim, você deve colocar em pauta todas as dúvidas possíveis sobre o projeto e também todas as suas necessidades. Para exemplificar, criei as questões abaixo:

  1. Qual o porte do site? Pequeno, médio ou grande?
  2. Qual a urgência de eu ter meu site no ar? Preciso dele o quanto antes ou não há um prazo específico?
  3. Vou precisar de ferramentas específicas de gestão de conteúdo e usuários?
  4. Vou precisar de um design diferenciado?
  5. Vou precisar de um logo e/ou mascote?
  6. Eu mesmo (ou alguém de minha equipe) vou atualizar o site ou preciso que o prestador do serviço o faça? Com qual frequência e urgência?
  7. Vou precisar de serviços adicionais, como e-mail marketing, mídias sociais etc?
  8. Ainda tenho dúvidas sobre o que eu quero? Vou precisar da orientação de um profissional com expertise na área para definir melhor meu projeto?

E por aí vai… afinal, é imprescindível que um planejamento seja feito antes de iniciar a busca por uma agência ou freelancer. A partir do momento em que você tem uma ideia muito crua na cabeça e já parte para buscar alguém que a coloque em prática, as chances de você se frustrar com o resultado final são grandes.

É claro, há profissionais que dão sugestões de melhorias, mas uma coisa é certa: Ninguém além de você entende melhor sobre o seu negócio, assim como ninguém além do profissional de web entende melhor sobre web. Quando cada um faz a sua parte, não tem erro!

O que é um freelancer?

home office
O home office mais arrumado do mundo. Só pode ser fake. (foto: SXC)

Um freelancer é um profissional que trabalha por conta própria em sua casa (na verdade, depende da área — alguns freelancers são contratados por um tempo determinado para trabalharem em um local específico).

Evidentemente ele é bem mais limitado que uma agência por não contar com uma equipe, mas também tem vantagens que você não encontra em uma.

Alguns freelancers trabalham com contrato de prestação de serviços, alguns emitem nota fiscal e até contam com formas de pagamento diferenciadas (como cartão e boleto), mas isso varia bastante de profissional para profissional.

Na maioria das vezes as tratativas são feitas apenas por e-mail ou messengers, mas alguns utilizam telefone e até fazem reuniões presenciais. Mais uma vez, cada caso é um caso — às vezes um freelancer nunca fez nada disso, mas, dependendo do porte e das necessidades do cliente, ele abre mão e se adapta.

E há como ser profissional não fazendo contrato, não emitindo nota e nem mesmo atendendo o telefone? Mas é óbvio que sim: não são burocracias e afins que definem o nível de um profissionalismo. Veja os políticos, por exemplo. Eles trabalham de terno e gravata, mas… são profissionais?

Algumas vantagens do profissional freelancer

  • Trabalha com prazos menores;
  • Normalmente é três vezes mais barato que uma agência, até mais (ou menos, dependendo da agência — é difícil estipular uma média);
  • Tem um atendimento preferencial e exclusivo – afinal, de certa forma, você é o único cliente sendo atendido no momento;
  • É encontrado fora de horário comercial.

Algumas desvantagens do profissional freelancer

  • Dificilmente trabalha com contrato, nota fiscal etc;
  • É limitado por não contar com uma equipe (ou seja, se você precisa de um site com criação de design, ferramentas específicas e mídias sociais, dificilmente uma pessoa só daria conta);
  • Pode precisar da ajuda de outros profissionais, o que aumentará o preço e, de certa forma, você terá que confiar em “mais um desconhecido”.

Como contratar um freelancer?

Se você optou em contratar um freelancer, a dúvida mais óbvia é: Como contratar um freelancer?

Afinal, é muito mais fácil confiar em uma agência, já que ela tem o status de “empresa”, do que em uma pessoa que provavelmente você nunca verá pessoalmente ou talvez nem conversará pelo telefone.

A tarefa não é fácil, mas para tudo que compramos (ou pelo menos a maioria do que a gente compra) levamos um tempão analisando detalhes e comparando semelhantes, certo?!

Então, basta ter paciência, não agir por impulso e não ter medo de perguntar — afinal, se você está procurando alguém para fazer alguma coisa, é porque você não sabe de tudo. E o profissional de verdade faz um bom atendimento e não deixa nenhuma dúvida no vácuo.

Onde encontrar um freelancer?

lupa - busca
“Onde” é fácil… mas e como? (foto: SXC)

Bom, alguns minutos no google já bastam para encontrar uma lista com profissionais que você está procurando. Mas só isso não é o bastante para confiar nos mesmos, é claro.

Indicações de amigos ou colegas próximos são uma boa fonte de confiança, mas também não é o bastante. Você também pode encontrá-los a partir de suas assinaturas, que normalmente ficam no rodapé dos sites, caso você esteja à procura de um profissional web designer.

Independente do meio que você usou para encontrar um freelancer, leve os seguintes pontos em consideração:

Como escolher um freelancer?

notebook - mão
Antes de contratar um freelancer, “conheça-o”. (foto: SXC)
  • O profissional tem um portfolio? Se sim, os trabalhos divulgados atendem às suas necessidades? Lembre-se sempre de ler a descrição de cada trabalho, já que alguns profissionais de web design, por exemplo, divulgam trabalhos que eles não criaram o design, mas apenas desenvolveram as telas;
  • Mais uma vez, analise bem os trabalhos prestados. Veja o currículo do profissional e bata com aquela listinha que você fez ao ler o início desse post;
  • Busque saber o que estão falando sobre este profissional tanto no google quanto em mídias sociais (busque pelo nome, pelo endereço do site e o que mais for possível). Recomendo a ferramenta Social Mention para buscar nas mídias sociais. Vale frisar que depoimentos de clientes no site do profissional não são lá confiáveis, já que podem ter sido inventados — se houver links para os trabalhos reais, aí sim;
  • Se algum amigo ou colega lhe indicou esse profissional, ótimo! Já é uma boa forma de se confiar. Mas, ainda assim, vale a pena fazer a análise acima;
  • Outro ponto interessante de se analisar é se alguns projetos que você conhece tiveram a mão desse profissional. Por exemplo, se você busca por um web designer e descobriu que alguns sites e blogs que você frequenta foi ele quem criou, experimente entrar em contato com os donos dos mesmos pedindo uma opinião sobre o profissional;
  • Faça o que mais lhe vier em mente para adquirir confiança, afinal, trabalhar com desconfianças não é só desconfortável, mas PROIBIDO. Um relacionamento bom entre cliente e prestador de serviço rende um trabalho muito bom.

Analisando trabalhos anteriores

Este ponto é tão importante que merece um tópico mais detalhado, afinal, gostar de alguns trabalhos de profissional X não significa que ele é o freelancer certo para você contratar.

Como eu disse acima, alguns profissionais de web design divulgam trabalhos pelos quais eles não foram 100% responsáveis por toda a criação e desenvolvimento.

Às vezes ele só fez o design, e não as ferramentas; às vezes foi o contrário — recebeu o design pronto e só fez o site funcionar; e algumas vezes você vai encontrar profissionais que divulgam alguns trabalhos se intitulando como diretores de arte por terem falado “muda a cor daquele botão” — é um risco que se corre, por isso eu reforço muito a busca por referências de clientes anteriores. Dê uma atenção especial às descrições dos projetos.

Analisando opiniões

Ao contratar um freelancer, mais um ponto que merece um detalhamento melhor: se algumas pessoas gostam dos trabalhos do profissional X, também não significa que ele é o freelancer certo para você contratar.

Corra atrás da opinião dos clientes, e aqui vão algumas questões que você pode perguntar (só tome cuidado para não abusar, pergunte apenas o que você achar necessário):

  • O profissional cumpriu os prazos?
  • Fez um bom atendimento?
  • Atendeu bem às expectativas durante a criação e desenvolvimento do projeto?
  • Mostrou-se flexível em relação às suas opiniões?
  • Ajudou com sugestões ou simplesmente fez o que você pediu?
  • Em relação ao preço, o que você achou? (Obs: Nunca, mas NUNCA pergunte quanto foi o serviço prestado, pois além de ser desconfortável para o cliente, pode te gerar falsas expectativas, já que os preços podem variar bastante. Aguarde pelo SEU orçamento!)
  • De um modo geral, que nota você daria para o profissional?

Quanto custa contratar um freelancer?

calculadora - gastos ao contratar um freelancer
Antes de contratar um freelancer, é claro, peça um orçamento. (foto: SXC)

Repito: Nunca, mas NUNCA pergunte quanto foi o serviço prestado. Por experiência própria, já tive casos em que, no final de um orçamento, um cliente resmungou “Mas você cobrou X pelo trabalho do Fulano, por que esse preço pra mim?” — os preços variam, e só um profissional consegue enxergar detalhes que parecem minúsculos aos olhos de um usuário comum, mas que dão um trabalho enorme para o prestador de serviços.

A dica final é: Nunca aja por impulso por conta do preço. Além da confiança, você precisa analisar se aquele profissional é bom o bastante para as suas necessidades, acima de tudo.

O barato sai caro? Muitas vezes sim, e, mais uma vez, posso dizer por experiência própria que já vi acontecer e já peguei alguns trabalhos que tinham acabado de ser feitos por outros profissionais, mas que o cliente não ficou satisfeito o bastante e acabou procurando por outro profissional.

Sim, não dá para prever que tudo dará certo com o profissional X ou Y, por isso o mínimo que deve ser feito é analisar os pontos supracitados. O preço é um mero detalhe, e antes de usar o argumento de que “a grana está curta” você deve ter certeza de que não está jogando a mesma fora.

Me peça um orçamento!

O que é uma agência?

agencia
Já comeu seu cereal? (foto: SXC)

De forma resumida, uma agência é uma empresa especializada em uma área que conta com uma equipe, sendo que cada membro ou grupo de membros tem uma função específica (no exemplo da agência de criação de sites, há os profissionais designers, programadores, de suporte, de atendimento etc).

Por contarem com uma estrutura maior (equipe, equipamento, escritório…), são bem mais caras que um profissional freelancer. Em contrapartida, oferecem um serviço mais completo e podem agregar valor (afinal, agências tem “nome” e conceito no mercado – mas alguns profissionais freelancers vem ganhando mais espaço agora).

Algumas vantagens da agência

  • Tem uma equipe completa para atender às suas necessidades;
  • Podem agregar valor ao seu negócio;
  • Trabalham com contrato, nota fiscal etc;
  • Fazem reuniões presenciais.

Algumas desvantagens da agência

  • Os preços são bem mais elevados que os de um freelancer;
  • Os prazos são maiores, já que você não é o único cliente a ser atendido no momento;
  • O atendimento é feito apenas em horário comercial;
  • Não são tão flexíveis na negociação de preços, suporte, entre outros;
  • Podem ser extremamente burocráticas, o que poderá gerar muita dor de cabeça.

Como contratar uma agência?

Se você optou em contratar uma agência, a dúvida mais óbvia é: Como contratar uma agência?

Apesar de parecer uma tarefa simples, demanda uma análise minuciosa — não é por acaso que grandes empresas fazem concorrência entre 3 agências, por exemplo, para definir quem irá ficar com o projeto. Afinal, se você optou por uma agência é porque o trabalho é importante, então a escolha deverá valer a pena.

Seguindo os passos abaixo, não tem erro! É claro, os riscos sempre irão existir, essas dicas não são para “fazer tudo dar certo” — mas certamente é um bom caminho a se seguir ao se contratar uma agência.

Apostar em agências muito novas pode ser arriscado, assim como trabalhar com agências muito conhecidas pode sair bem caro. Lembrando que suas necessidades devem estar sempre acima do preço, afinal, o barato pode sair caro sim — ainda mais se tratando de uma agência, onde na maioria das vezes o barato ainda pode ser considerado caro.

Outra coisa importante a ressaltar é que cada um tem seu preço e isso é indiscutível, portanto, “barato” e “caro” são apenas palavras quando o assunto é serviço personalizado. Até porque a partir do momento que você investe em uma agência, você vai ter o investimento de volta em breve.

Onde encontrar uma agência?

binóculos
A busca quase sempre vem no meio de uma tempestade, mas nunca deve ser feita as pressas. (foto: SXC)

Em uma simples busca no google você encontrará uma centena de agências de todos os tipos. Além disso, você pode navegar nos seus sites favoritos e buscar pela assinatura de uma agência no rodapé dos mesmos.

Por fim, há também a indicação de amigos e conhecidos, além de profissionais que trabalham ou trabalharam na mesma – o que é meio suspeito, a não ser que você conheça essas pessoas, afinal, elas podem estar apenas vendendo o peixe.

Independente do meio que você usou para encontrar uma agência, leve os seguintes pontos em consideração:

Como escolher uma agência?

teclado - mão
Fica ainda mais difícil quando todas são muito parecidas. (foto: SXC)
  • O portfolio da empresa te agrada? Não se esqueça de olhar a descrição dos trabalhos, pois em alguns casos pode haver a mão de outras agências ou de até mesmo freelancers nos mesmos. Por exemplo, a agência pode ter cuidado só de uma parte do trabalho, enquanto outra agência ou profissional fez a maior parte;
  • Veja a lista de clientes que a agência atende e busque entender o que ela faz para cada um. É importante analisar onde a agência mais atua, além da qualidade do trabalho.
  • Por falar em qualidade de trabalho, ao analisar os dois itens acima, não se esqueça da lista de dúvidas e observações que você fez ao ler o comecinho desse post;
  • Depoimentos de clientes no site da agência não são tão confiáveis quanto depoimentos feitos pessoalmente ou em público, pelo menos eu penso assim. Faça uma busca no google e nas mídias sociais (recomendo a ferramenta Social Mention) pelo nome da agência e veja o que estão falando. Olha, provavelmente você vai encontrar algum profissional da agência bêbado em uma foto no Facebook, mas isso não deve ser levado como critério de avaliação para se contratar uma agência — a vida pessoal não tem nada a ver com a vida profissional, e agências costumam ser informais, o que não é um sinônimo de “não-profissionalismo”;
  • Mesmo que essa agência tenha sido recomendada por um colega ou amigo, faça a análise. Colete outras opiniões e tenha a sua própria opinião;
  • Se você encontrou essa agência através dos sites que você acessa, experimente entrar em contato com os donos dos sites para pedir opiniões;
  • Por fim, uma reunião presencial pode ajudar a aumentar a confiança, além de te ajudar a conhecer melhor a agência e os profissionais da mesma.

Analisando trabalhos anteriores

Reforçando: Preste bastante atenção na descrição dos projetos ao olhar o portfolio de uma agência para saber qual foi o papel dela em cada projeto. Assim você não corre o risco de achar um projeto “bonitinho” sem saber que na verdade foi outra agência que fez a parte visual daquele projeto, deixando a parte da funcionalidade, impressão ou outra tarefa para a agência em questão.

É claro, não se esqueça de navegar pelo site da agência em busca de descrições sobre a prestação de serviços da mesma, além da missão, visão e valores. Antes de contratar uma agência, saiba o que, por que e como ela faz.

Analisando opiniões

Reforço também a parte de coleta de opiniões de outros clientes. É claro, uma agência costuma ter clientes grandes, então pode ser difícil entrar em contato com um desses clientes para pedir opiniões sobre a mesma. De qualquer forma, sugiro as seguintes perguntas:

  • A agência cumpriu os prazos?
  • O atendimento foi bom?
  • A agência participou do projeto dando sugestões ou só executou o que foi pedido?
  • De um modo geral, que nota você daria para a agência?

Quanto custa contratar uma agência?

cálculos - quanto custa contratar uma agência
Quais são os gastos ao contratar uma agência? (foto: SXC)

Nunca pergunte o preço do projeto para outro cliente. Uma agência faz “serviços sob medida”, logo o seu projeto poderá ter uma “medida” diferente que o do outro cliente.

Os preços variam muito, é difícil estipular uma média. Além disso, é deselegante chegar em outra empresa e perguntar quanto ela gastou com tal serviço, não é?!

Uma coisa é certa: Uma agência cobra mais caro que um profissional freelancer, e isso se justifica por conta da estrutura (a grosso modo, enquanto um freelancer é um profissional só, uma agência é uma equipe completa).

Me peça um orçamento!

Freelancer ou agência?

Há muito mais a ser dito sobre ambos, e o que eu fiz aqui foi um levantamento básico sobre cada um e também mostrei alguns pontos que devem ser levados em consideração antes da e durante a escolha.

Por fim, não há como dizer se um é melhor que o outro, pois são as necessidades do cliente que definirão qual contratação será melhor. Às vezes um profissional só dá conta do que uma agência inteira faria pra você.

Daí pra frente basta analisar a opinião de outros clientes, os trabalhos já prestados e tudo que for necessário para que se adquira confiança com a agência ou freelancer.

Acha que o post pode ser melhorado com mais itens ou tem mais dúvidas? Sinta-se à vontade para comentar! Ah! E se você quiser um orçamento, já falei que você pode entrar em contato?

Não é permitida a reprodução integral desse conteúdo. A cópia pode ser ruim para você!

Do que você está precisando?

Um site novo? Suporte para WordPress? Criação de logo? Outra coisa? Fale comigo!

Quero um orçamento

Leia também...

...alguns textos que têm a ver com o assunto:

Dicas para quem quer aprender front-end

Quer aprender front-end? Saiba mais sobre a profissão e confira algumas dicas para você que está começando agora e quer ser um desenvolvedor front-end!

Eu sou Web Designer

Oi, eu sou o Fabio Lobo, e sou Web Designer! Veja meus trabalhos de criação e desenvolvimento de sites e blogs. Caso queira um orçamento, é sem compromisso!

Prazos são importantes para a criatividade

A criatividade leva tempo. Saiba por que prazos apertados podem não ajudar muito o crescimento do seu negócio. Tempo também é investimento!

Comentários

4 comentários até o momento

  • Post sensacional, amigo. Trabalho como programador PHP freelancer e concordo com a 2ª desvantagem, tive q aprender tudo (dev. mobile, design, mídias sociais) pra não ter q, na maioria das vezes, dobrar o valor dos projetos.

    Responder
    • Opa, valeu!

      Sim, eu também tive de aprender um monte de coisa ~diferente~. Se bem que em algumas agências não muda muita coisa, o cara precisa saber fazer tudo – o que eu acho um tremendo desperdício de potencial.

      Responder
  • Olá Fábio,

    Ótimo post. Sou freelancer PHP também, e sei bem como é esse papo de ‘faz-tudo’ rs. Mas isso em um longo prazo é bom, mais conhecimento, mais experiência.

    Vou publicar seu post em minha fã-page, ok?

    Abraços,
    Moacir

    Responder
    • Legal, Moacir! Pode postar o link sim. ;]

      Responder

Deixe seu comentário

Se você deseja um orçamento, entre em contato clicando aqui.

Quero um orçamento