Entrevista: Como é o trabalho de um Web Designer?

Saiba um pouco mais sobre o trabalho de um Web Designer nesse bate-papo. Tire suas dúvidas sobre a área de web design!

Por Fabio Lobo, atualizado em 03/12/2020. 2 pessoas falando sobre isso!

Recentemente fui entrevistado por e-mail por um aluno de web design publicitário de Recife, Elias Chaves. A entrevista teve como tema o trabalho de um web designer, com teor mais técnico.

Algumas pessoas que estão pensando em entrar na área entram em contato comigo para tirar dúvidas, então achei interessante fazer um post com essa entrevista. Sendo assim, pedi permissão ao Elias para postá-la na íntegra aqui no blog.

Se você já trabalha com Web Design, certamente o bate-papo não vai trazer nenhuma novidade. Agora, se você está pensando em começar ou já estuda para ser um web designer, talvez o texto ajude a tirar algumas dúvidas.

A entrevista foi bem curta, e foi bacana perceber que dependendo do perfil do profissional as possibilidades nesta profissão são inúmeras. Isto é, tanto em relação a programas utilizados quanto metodologias seguidas.

Vamos em frente!

Como é o trabalho de um Web Designer?

A entrevista foi feita por e-mail.

São apenas cinco perguntas, mas tentei elaborar a resposta com alguns detalhes extra.

1 – Como você produz seus sites? Passo a passo, se possível.

Em primeiro lugar vem o briefing, é claro. Além disso, faz parte do trabalho de um web designer dar sugestões e dizer, a grosso modo, o que funciona e o que não funciona.

Se o cliente precisar de um logo, a criação da identidade visual é a primeira parte do trabalho.

Quanto ao logo, são feitos vários rascunhos no papel, e aí o melhor estudo é apresentado para o cliente. A finalização do logo vem após a aprovação do cliente.

Os programas utilizados para este processo costumam ser: Adobe Illustrator, Sketch ou até mesmo o Adobe XD.

Depois de ter a marca aprovada, a próxima etapa da identidade visual é a criação do layout. Primeiro faço rascunhos no papel, e então monto um wireframe para o cliente aprovar.

Estando tudo certo com a estrutura, inicio a criação do layout final. Esta é mais uma etapa que precisa da aprovação do cliente, é claro. Para criar wireframes e layouts eu utilizo o Adobe XD.

Quando o cliente aprovar o layout, a próxima etapa é a de desenvolvimento front-end e back-end. Quem é responsável por essa parte, porém, é um desenvolvedor – e não um Web Designer.

Mas como eu também sou desenvolvedor, faço esse trabalho.

Terminada a programação do site, é hora de fazer uma série de testes. Estando tudo em ordem, o projeto é entregue.

Por fim, caso seja necessário algum ajuste dentro do escopo da proposta, este é um serviço incluso no trabalho. Mas se o cliente insistir em uma mudança que não tenha a ver com o que foi combinado, é feito um orçamento para esta tarefa.

Tudo isso deve ser especificado assim que o cliente e o profissional fecham o contrato, é claro.

2 – Qual metodologia você utiliza? Cascata, Moebius ou outra? Qual?

A resposta curta é: Cascata.

A realidade é: Depende.

Depende do projeto, depende do cliente, depende do serviço em si.

A metodologia mais comum é a de cascata. Eu sou muito sistemático: pra mim tem que ter um começo, meio e fim. Mas a realidade de agências é que, no fim, há uma mescla de metodologias durante todo o processo.

Como a prestação de serviço de um web designer é personalizada, a meu ver o profissional não deve se prender a uma metodologia e pronto.

Principalmente em casos de trabalhos contínuos, o que é comum em agências de publicidade e marketing digital.

3 – Quais são os pontos chaves?

De que, exatamente? Do andamento do projeto em si?

Se sim, eu diria que os pontos-chave são:

  1. Bom relacionamento cliente-profissional. Não me refiro a puxação de saco, longe disso. É imprescindível que os dois vivam em harmonia, porque trabalhar em um projeto onde as duas partes vivem em guerra não gera benefícios a ninguém;
  2. Nunca sair de uma reunião com uma dúvida na cabeça. Serve tanto para o cliente quanto o profissional: ambas as partes devem estar a par de tudo o que foi discutido. Afinal, qualquer dúvida pode levar a um achismo, principalmente para ganhar tempo. Assim, no final do projeto, o que se ganha é dor de cabeça e o que se perde é tempo e dinheiro;
  3. Documentação bem redigida e completa. Isto é, tanto o briefing quanto o contrato devem ser impecáveis, pois são “roteiros” de o que está em nossa mente para o projeto. Sendo assim, o cliente só pode cobrar o que consta ali.

4 – Quais etapas devem e não devem ser seguidas na sua opinião? Isso varia de acordo com o projeto?

Bom, creio que a única etapa que não deve ser seguida é a etapa do vai-e-vem, com uma série de refações.

Isso porque a refação, na maioria das vezes, é a prova viva de um briefing mal feito.

Muitos profissionais reclamam do cliente, que “não sabe o que quer”. Mas se todas as informações essenciais para o desenvolvimento do projeto constam no briefing e foram incluídas no contrato, por que Diabos a refação está sendo feita?

Também faz parte do trabalho de um web designer coletar o máximo de informações do cliente para evitar esse tipo de situação. Afinal, refações geram prejuízo para ambas as partes.

5 – No Brasil, no mundo e no seu estado utiliza-se de uma metodologia para criação de sites ou também varia?

Serviços de web design e desenvolvimento, em sua maioria, são desorganizados e até mesmo vergonhosos.

Enquanto um profissional ou agência estuda para seguir uma metodologia ou até mesmo desenvolver sua própria para prestar o melhor serviço possível, cinquenta vendem “sites completos” por R$ 300,00.

Sem nenhum estudo, sem seguir conceitos básicos, nada. Ou seja, estou me referindo aos famosos “sobrinhos”.

Além disso, muita gente pensa que desenvolver sites é “saber photoshop e dreamweaver”.

Espero que no seu curso você esteja aprendendo conceitos e boas práticas, e não só como usar um software ou outro. Sem querer generalizar, mas a situação dessa área no quesito profissionalidade não é das melhores.

Profissão: Web Designer

Valeu pelo bate papo, Elias! Espero que essa entrevista tenha sido útil para seu trabalho.

E você, leitor: se interessou pela área?

Então é hora de estudar sem parar e sempre ter em mente uma coisa: “dá pra fazer melhor”.

Outra coisa: nem sempre o cliente tem a razão. Quem tem expertise com web design é o web designer. Você deve orientar e até mesmo impor limites visando o melhor para o cliente.

Tem alguma dúvida? Eu não sou um mestre do web design, nem de longe, mas sei como é a indecisão de “estar estudando para a área certa ou errada”. Deixe seu comentário!

A cópia dos conteúdos e trabalhos deste site não é permitida. Saiba mais clicando aqui!

Quem é Fabio Lobo?

Web designer, desenvolvedor front-end e programador WordPress.

Quem é Fabio Lobo?

Estou há mais de uma década na área. O foco do meu trabalho é em usabilidade, facilidade pro usuário, acessibilidade, SEO e performance.

Também tenho alguns projetos open source, além de prestar consultoria em hospedagem WordPress e criação de conteúdo.

Como posso te ajudar hoje?

Trabalho com consultoria, suporte, manutenção, criação e desenvolvimento.

Fale comigo

Leia também...

...alguns textos que têm a ver com o assunto:

Modelos de portfolio online + dicas para criar um

Criar um portfolio profissional fica mais fácil quando você tem referências, exemplos e modelos de portfolio online. Veja dicas e tire suas dúvidas!

O que é template, tema ou modelo?

Saiba o que é template (ou modelo) e quais são os prós e contras. Contém lista para baixar templates para e-mail, vídeos, WordPress etc.

Fontes para sites: tudo sobre letras e tipografia online

Pesquisando fontes para sites? Saiba mais sobre tipografia para a internet: web e system fonts, legibilidade, leiturabilidade, ferramentas para testar fontes e muito mais.

Comentários

2 comentários até o momento

  • qual curso online e melhor pra aprender web design

    Responder
    • Não sei dizer, José ;\

      Eu procuraria um com boas avaliações no Udemy.

      Responder

Deixe seu comentário

Se você deseja um orçamento, entre em contato clicando aqui.

Quero um orçamento