Como escolher o melhor domínio para registrar

Quer escolher o melhor domínio para seu site e contas de e-mail? Aprenda onde registrar o domínio, onde hospedar seu site e e-mails e como registrar sua marca.

Por Fabio Lobo, atualizado em 20/11/2020. 2 pessoas falando sobre isso!

Está procurando dicas sobre como escolher o melhor domínio para registrar? Aqui você encontrará informações essenciais sobre como registrar um domínio para seu site de forma fácil e eficiente. 

Um site com um bom endereço online registrado é uma das vantagens que pode fazer o seu conteúdo ou serviço se destacar da concorrência. Mas conseguir um bom domínio de site é uma tarefa que precisa de atenção, planejamento e uma dose criatividade. 

Neste artigo, você encontrará as seguintes informações:

  • O que é domínio;
  • Por que ter um bom domínio;
  • Como escolher o melhor domínio;
  • Quais sites são confiáveis para registrar domínios;
  • Soluções para quando o domínio não está disponível para registro;
  • O que fazer após registrar seu domínio;
  • E dúvidas em geral sobre o tema.

Vamos lá!

ilustração de uma tela de computador escrito "w.w.w"

O que é domínio?

Um domínio é um endereço na internet. É como se fosse o endereço da sua casa – nesse caso, seu site é a casa em si. Ou seja, pra alguém entrar na sua casa, ela precisa ir até seu endereço.

Em primeiro lugar, para existir na internet o seu site precisa estar em um servidor, que é uma hospedagem de sites. Como exemplo, podemos dizer que, a grosso modo, um servidor é uma cidade que possui um CEP virtual, que chamamos de IP.

Quando configurado, o domínio é apontado para o IP do seu servidor, que automaticamente identifica seu site.

Um exemplo prático: Quando você acessa o domínio www.fabiolobo.com.br (o endereço da minha casa), você consegue entrar em meu site (minha casa), que está hospedado na WOWF (que seria a cidade).

Resumindo:

  • Domínio é apenas o endereço (www) do site;
  • Hospedagem é um computador virtual onde o site está instalado;
  • Quando você cria um site, precisa tanto da hospedagem para alocar o site quanto do domínio para que o site possa ser acessado através dele.

Ter um bom domínio, sobretudo, é como ter um bom endereço que seja fácil de encontrar.

Por que ter um bom domínio?

Antes de mais nada, um ditado: Se você não aparece no Google, você não existe.

Sim, parece um exagero, mas é uma premissa bem real no fim das contas. Você precisa ter um bom endereço para que as pessoas te achem na internet e consumam o seu serviço e conteúdo. 

Um domínio eficiente só traz vantagens. Veja abaixo alguns motivos pelos quais você deve prestar atenção na hora de escolher um endereço para seu site:

  • Primeira impressão: O seu endereço de site é o principal cartão de visita para quem encontra o seu conteúdo nos sites de busca como o Google. 
  • Ajuda no SEO: Ter um domínio relacionado ao seu conteúdo ou serviço é imprescindível para que o seu site seja associado às buscas sobre o tema que engloba a sua proposta.
  • Define a sua marca: Um bom endereço online é o ponto de partida para ampliação dos seus negócios. É pelo nome e endereço do seu site que você deve/pode criar redes sociais e conteúdos de divulgação que tragam mais visitantes ao seu site/serviço.

Além de possibilitar o acesso ao seu site, um endereço virtual eficaz ajuda na memorização da sua marca por parte dos usuários e auxilia na ampliação do seu conteúdo/serviço pela internet, seja pelas redes sociais ou outras plataformas.

Como escolher o melhor domínio?

“Certo, Fabio, mas como eu escolho o melhor domínio para o meu site?”

Não chega a ser uma decisão difícil. O processo é simples e já existem diversas ferramentas online que ajudam nessa escolha.

Ainda assim, tenho algumas dicas sobre o assunto. Se você fizer uso delas, com certeza as chances de escolher um domínio bom vão subir bastante. Confira:

ilustração de uma pessoa selecionando uma das diversas extensões de domínios; ele seleciona o .net
O primeiro passo é escolher uma extensão conhecida.

Use extensões de nome de domínio conhecidas (.com, .net, .org)

Existe uma infinidade de extensões para domínios na internet, mas os clássicos .com e .com.br são definitivamente o melhores. Já fazem parte do nosso imaginário básico de internet pensar o final dos domínios como sitedaempresatal.com

Obviamente o .com é a extensão mais usada e, por isso, muitos registros de domínios já estão ocupados com ele. Existem outras alternativas como o .net e .org, por exemplo. Este último é inclusive comum para sites de instituições e organizações.

O uso do .com ou .com.br não é uma regra. Existem muitos sites grandes, famosos e lucrativos que usam de outras extensões nos domínios. A extensão .io é bastante utilizada ultimamente.

Entretanto, cá entre nós, minha dica é tentar registrar com a extensão .com mesmo. É um pouco mais difícil de encontrar um domínio livre com ela, mas a simplicidade do seusite.com ou seusite.com.br parece sempre compensar.

Pense em nomes criativos e evite genéricos

Um domínio interessante já é um atrativo para que usuários acreditem que o conteúdo do seu site também seja interessante. Então comece a anotar ideias para, em seguida, testar a disponibilidade do registro. 

Além disso, lembre-se que é através do seu domínio que as pessoas vão encontrar o seu site quando fizerem buscas. Com certeza você será mais memorável com um endereço criativo, atraente e que fixe na mente. 

Só para dar um exemplo: as chances de você encontrar e gostar do site hipotético aprenderacantarbonito.com são menores do que as de um site hipotético com um nome mais marcante tipo cantebem.com.

Domínios relacionados a nichos ou temas costumam funcionar

Não é uma regra, mas procurar um domínio que tenha a ver com as palavras-chave do seu nicho de conteúdo, além de ajudar no SEO, pode fazer com o seu site seja associado a diversas resultados de pesquisas sobre esse nicho ou tema.

Por exemplo, se você tem um site sobre viagens de carro é possível associar seu domínio a diversos termos de nicho, como viajar, estrada, volante, carro, etc. Essa é uma premissa para levar em consideração, ainda que não seja o segredo para o sucesso do site.

Mas não exagere. Utilizar palavras-chave em um domínio é interessante, mas com cuidado. Se você utilizar literalmente a palavra-chave que deseja rankear, o Google pode considerar isso como uma manipulação – principalmente se o site começar a receber links com o nome.

Na dica anterior, citei o exemplo aprenderacantarbonito.com como ruim e cantebem.com como uma melhor solução, certo? Repare que ambos os domínios têm palavras-chave do nicho, mas um é a keyword exata e o outro é um nome um pouco mais criativo.

O perigo real da primeira opção é começar a receber links com a palavra “Aprender a Cantar Bonito”. Pode parecer excelente, já que é o que você quer rankear bem no Google. Mas como comentei acima, o buscador pode considerar isso como uma manipulação de links para conquistar melhores posições nas buscas.

Por outro lado, “Cante Bem” não é um nome, digamos, arriscado. Mas seria se fosse com uma palavra-chave exata, como “Como Cantar Bem”. Mas se você já tem um domínio do tipo, não se desespere: foque em criar um conteúdo de qualidade e faça um acompanhamento dos backlinks que o domínio recebe.

Pense em domínios curtos

Evite o uso de endereços longos. Sempre é melhor escolher um nome de domínio curto e fácil para registrar. Esse é um fator que reflete nas buscas diretas do seu site.

Uma pesquisa realizada pelo site especializado Data Genetics revela que o pico crescente de uso de domínios com a extensão .com pertence àqueles que possuem em torno de 6 a 14 caracteres. Quando é mais do que isso, a curva é decrescente.

A extensão não é levada em conta nesse cálculo. O meu próprio site fabiolobo.com.br possui 9 caracteres no domínio, “fabiolobo”.

diversas letras amontoadas
Cuidado para não acabar complicando e embaralhando palavras em seu domínio!

Procure domínios fáceis de digitar e pronunciar

Um problema comum na hora de escolher um bom domínio é a soberba de acreditar que, se o nome é criativo, as pessoas vão decorar mesmo se for difícil de digitar. Isso é um erro gravíssimo e uma enorme ilusão.

Na internet, o fácil e simples sempre vai sobressair em relação ao difícil. As pessoas sabem como digitar “Facebook” porque é a junção de duas palavras simples, que resulta em um título também muito simples. 

O mesmo ocorre com a pronúncia. Por mais que a pronúncia acabe soando bem aos ouvidos, se os usuários não souberem digitar o seu domínio, não vai adiantar de nada. 

E mesmo os nomes inventados precisam ser se fácil memorização, digitação e pronúncia. Por exemplo, o domínio Twitter.com faz relação com o termo “tweet” (“pio” em inglês) e acaba sendo uma palavra simples, memorável e associada com a proposta da rede social.

Claro, ainda assim pode ser um pouco complicado pra gente, já que nem todo brasileiro sabe inglês. Pense nisso também.

Pense em domínios a longo prazo 

Registrar um domínio é quase como um casamento. Ou seja, se depois você quiser mudar, saiba que isso vai custar dinheiro, tempo, classificações SEO e paciência. Em muitos casos, você pode perder muito do que construiu.

São diversos exemplos de sites famosos que resolveram mudar de domínio e acabaram sumindo das pesquisas, se auto-invisibilizando e consequentemente falindo.

Por isso, pense sempre em domínios que você poderá manter por muito tempo e, possivelmente, nunca precise alterar.

Evite domínios com hífen, números ou letras repetidas

O uso de hífen, números ou letras repetidas pode fazer com que os usuários não saibam como se escreve o seu domínio. Na hora de uma busca direta, o fato de não saber a digitação do endereço do seu site pode dificultar o acesso.

Em relação aos números, o usuário pode não saber se usa o caractere numeral (7) ou o termo digitado (sete). Outro fato que aumenta a dificuldade para os usuários encontrarem e acessarem o site.

Abre-se uma exceção a regra quando o site é associado a uma marca ou empresa que tenha no seu título essas especificidades. Nesse caso, é melhor usar um domínio que tenha o nome correto da marca.

Mas letras repetidas podem gerar confusão. Imagine um escritório de advocacia que se chama Muse & Eminem, com o endereço museeeminem.com.br. Se você remove um “e”, ainda há letras repetidas. E se você “come” essa letra a mais, criando o nome “museminem”, aí a coisa complica de vez.

Verifique a disponibilidade do domínio escolhido

Por fim, depois que seguir todas as dicas acima e chegar a uma lista nomes de domínio para seu site, chegou a hora de testar se eles estão disponíveis para compra. 

Ah, e não adianta tentar acessar cada endereço virtual pra ver se algum site já está o utilizando. Alguns domínios têm dono mas não há um site para eles. Normal.

A dica certeira é digitar cada domínio de seu interesse na caixa de pesquisa do site Whois.net e verificar se já estão em uso.

Conseguiu escolher o melhor domínio? Agora é hora de fazer o registro!

Sites confiáveis para registrar domínios

Depois de escolher um bom domínio, chegou a hora de registrá-lo. É importante fazer isso o quanto antes para que o endereço fique sob a sua posse. Sem o registro, outra pessoa pode pegá-lo em pouco tempo. 

Tenho dois sites para indicar quando o assunto é registrar domínios. Abaixo, falo um pouco mais sobre o serviço de ambos.

Registro.br

printscreen do site registro.br

Serviço brasileiro, o Registro.br é responsável pelos domínios nacionais da extensão .br.

Subordinado ao Comitê Gestor da Internet no Brasil, o site é de alta confiabilidade e profissionalismo. O valor de um domínio de extensão .com.br é de R$40 por ano.

Você tem a liberdade de registrar inúmeros domínios com 1 a 10 anos para o prazo de renovação. 

101Domain.com

printscreen do site 101domain

Se você busca um domínio com extensão .com, .net, .org, .io e afins, o site de registro que recomendo é o 101domain.

O site possui uma enorme variedade de domínios possíveis com diversas extensões. Os valores para o registro são cobrados em dólar, e cada extensão pode ter um custo diferente.

Evite comprar domínios em sites de hospedagem

Grande parte das hospedagens vendem planos com domínio incluso. Nada de errado nisso, você pode acabar até gastando menos.

Porém, você acaba ficando “preso” àquela hospedagem por ter adquirido o endereço web por lá. Normalmente é possível migrar o registro de domínio para outro lugar, mas o processo pode ser um pouco demorado e trabalhoso.

O ideal, então, é registrar domínios em sites especializados em – adivinha – registro de domínio. Alguns até oferecem planos de hospedagem (principalmente os gringos), mas também costumam ser “meia-boca” já que não é o foco da empresa.

Não coloque todos os ovos na mesma cesta!

Cuidado com descontos

Essa foi meio absurda, certo? Imagina só ter que tomar cuidado com descontos!

Mas uma prática muito comum, principalmente em sites de hospedagem, é vender um domínio com um descontão no primeiro ano. Vai ser o melhor preço que você encontrará, certamente.

Pelo menos até o domínio vencer e a cobrança pelo segundo ano ser bem maior do que o padrão do mercado.

Procure saber o que você vai pagar ano a ano. Cuidado com pegadinhas pra não acabar pagando mais caro a longo prazo.

A dica do momento é comprar o domínio no 101domain e depois transferí-lo para a Cloudflare, onde as renovações são feitas a preço de custo.

Assim você economiza muito mais e irá gerenciar seus domínios em um local estável e confiável.

Soluções para quando o domínio não está disponível para registro

Uma situação que pode ocorrer nesse processo de escolha do domínio é você encontrar o endereço perfeito, mas descobrir que ele já está ocupado.

O que fazer quando isso acontece? Veja as alternativas:

  1. Tente comprar o domínio: Procure os contatos do dono do domínio e se mostre interessado na compra do registro. Se conseguir o contato e ele(a) não estiver utilizando o endereço, faça uma oferta. Pode ser que você consiga comprar a um preço bom.
  2. Utilize um verbo: Uma alternativa bacana é adicionar um verbo ao domínio. Exemplos disso são a marca Dobra, que tem seu site com o do “querodobra.com.br”, e a empresa de aviação Gol, qual o endereço do site é “voegol.com.br”.
  3. Remova ou abrevie uma palavra: Você também pode brincar com extensões de domínios, fazendo-os completar uma palavra. Por exemplo, se seu nome também for Fabio Lobo, você pode tentar o domínio “fabiolo.bo”. Mas tome cuidado: podem pensar que seu nome é Fabiolo.
  4. Adicione um termo de nicho: Se o domínio que corresponde a sua marca estiver ocupado, é possível que adicione um termo de nicho junto com a marca. Até 2016, a Tesla não era dona do domínio “Tesla.com”, então usava o “TeslaMotor.com”.
  5. Inclua o país, estado ou cidade no domínio: Outra opção é incluir o nome da sua marca junto a uma referência geográfica. Por exemplo, o endereço do site da Paramount Home Video aqui no Brasil era “paramountbrasil.com.br”.
  6. Aposte em outras extensões: Falei acima que o .com é o clássico bom, fácil e simples, mas não quer dizer que todos os sites famosos usam essa extensão. O Twitch, maior site de streaming de jogos, por exemplo, usa o domínio “twitch.tv”.

Reivindicação de domínio de marca registrada

ilustração 3d do símbolo de marca registrada

Uma marca registrada é protegida em âmbito nacional, mas isso é restrito ao ramo da empresa. Por exemplo, não posso processar o cantor gospel Fabio Lobo por ter a marca “Fabio Lobo” já que não somos da mesma área.

Segundo o advogado Victor Pellegrino da Silva Dornaus em uma publicação no Jus, é possível reivindicar um domínio que está registrado por outra pessoa. Mas só se sua marca tenha relação com o nome desse domínio e esteja devidamente registrada.

Mas como exemplifiquei acima, se o domínio registrado for utilizado por uma empresa com o mesmo nome da sua, só que de um ramo diferente, não tem jeito: fica com o domínio quem registrou primeiro.

Seguramente, em se tratando de dois empresários com marcas idênticas registradas em classes diferentes, obterá o registro do endereço eletrônico aquele que primeiro o requerer. Por outro lado, o legítimo titular de marca registrada perante o INPI possui o direito de reivindicar o nome de domínio de terceiro que a reproduza, quando este não for titular de marca idêntica em registrada em outra classe de produto ou de serviço.

Victor Pellegrino da Silva Dornaus

O que fazer após registrar um domínio?

Bom, certamente você já sabe o que fazer.

Mas se não sabe como fazer, veja a lista abaixo. Não precisa seguir exatamente essa ordem:

1. Registrar sua marca

Normalmente isso deveria ser feito antes do registro do endereço online, mas sei que muitos nomes são oficializados depois de uma consulta da disponibilidade de um domínio que tenha a ver. Sem contar as empresas que nascem de maneira informal.

Para registrar uma marca, basta acessar o site do Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI). Nessa página você confere quais são todos os passos e preços.

2. Contratar um plano de hospedagem

Se você vai ter um site para a sua empresa, vai precisar de uma hospedagem também. No começo do texto expliquei de maneira bem básica o que é uma hospedagem de sites, lembra?

Você pode conferir essa lista de hospedagens pra saber qual contratar (e quais não contratar também). Lembrando que há a WOWF também, é claro!

Abaixo, explico quais são os passos após a contratação de uma hospedagem:

Como configurar um domínio?

A primeira coisa a se fazer após o registro do domínio é o apontamento para o servidor onde seu site estará hospedado. Apontamento é como informar para o domínio quais são as coordenadas para chegar até seu site.

Quando você contrata um plano de hospedagem, deve copiar os nameservers que a empresa de hospedagem te passar. São dois endereços parecidos com esses da WOWF:

  • Nameserver 1, ou Master: ns3.wowf.com.br
  • Nameserver 2, ou Slave: ns4.wowf.com.br

Reforçando que esses endereços acima são exemplos da WOWF e não irão funcionar em seu domínio, a não ser que você seja um cliente da empresa e tenha um plano de hospedagem ativo.

Isso vale para todas as outras hospedagens. Parece confuso, mas primeiro você deve ter um domínio, depois assinar um plano de hospedagem informando qual domínio utilizará e aí sim fazer o apontamento.

Vou utilizar o painel do Registro.br para esse passo-a-passo. Os passos podem ser diferentes dependendo de onde você adquiriu seu domínio, mas o trabalho a ser feito é o mesmo.

Após copiar os nameservers, acesse sua conta no Registro.br e clique no nome do seu domínio. Em seguida, role a tela para baixo até a parte “DNS”.

printscreen da tela de domínio registrado no Registro.br

Clique em “Alterar servidores DNS”. Abrirá um box com dois campos, MASTER e SLAVE 1. Basta cadastrar os nameservers de sua hospedagem na ordem que você os recebeu.

printscreen de tela de alteração de nameservers de um domínio no Registro.br

Seguindo o exemplo da WOWF, o campo MASTER é ns3.wowf.com.br e o SLAVE 1 é ns4.wowf.com.br.

Feito isso, é preciso esperar cerca de 2 horas para que a configuração surta efeito.

Enquanto isso, você ao menos pode deixar o WordPress já instalado, por exemplo, e com uma página de “Em manutenção”, “Em breve” ou coisa do tipo. Assim, quando seu domínio ficar acessível, você vai ter alguma coisa para mostrar. Veja aqui como fazer isso.

3. Criar contas de e-mail

Agora que você tem um domínio, é importante ter um e-mail próprio, certo?

A primeira dica é: não utilize contas de e-mail em hospedagens de site. Opte por serviços especializados no assunto.

Mas não se preocupe com custos. Você pode optar pelo Zoho Mail, que oferece até cinco contas de e-mail grátis, ou então o Yandex Mail, que também e grátis e não limita a quantidade de contas.

4. Criar um site

Você mesmo pode criar seu próprio site em WordPress utilizando temas prontos, ou contratar um profissional especializado no assunto para ter um site na medida.

Sim, ainda é importante ter seu próprio site, do seu jeito. Não dependa só de redes sociais e de aplicativos de mensagem porque um dia eles podem acabar fechando.

Além disso, muita gente não utiliza alguns desses meios. Eu mesmo não tenho mais perfil ativo no Facebook, só utilizo a rede social para gerenciar algumas páginas de clientes e projetos pessoais. Idem para o WhatsApp: só utilizo para trabalho.

Se eu depender de um desses meios pra contratar seus serviços ou comprar seus produtos, você já perdeu um cliente.

Já sites podem ser acessados por qualquer um, sem necessidade de cadastro, instalação de aplicativos e por aí vai.

5. Lucrar

Agora que você tem um domínio, uma marca registrada, um site e contas de e-mail, só te resta uma coisa: lucrar.

Mas antes as pessoas precisam te encontrar na internet.

Para ajudar com a divulgação, cadastre seu site no Google Meu Negócio. Se você tiver um blog, não se esqueça do Google Notícias.

Lembre-se: seja ativo, tenha uma presença online. Caso contrário, você só vai ser mais um e seus concorrentes irão agradecer.

Créditos das imagens: Freepik, Registro.br e 101domain.

Revisão

Já sabe tudo sobre registro de domínio? Veja se não restam mais dúvidas:

Quanto custa um domínio?

Um domínio no Registro.br custa no mínimo 40 reais anuais – há descontos quando o domínio é registrado por mais de um ano. Veja a tabela de preços. Já no 101domain os custos variam bastante. Um domínio .com custa cerca de 11 dólares; .net e .org sai a 13 dólares; .io são 60 dólares. Confira a tabela de preços.

Posso renovar um domínio antes do vencimento?

O recomendável é que você renove seu domínio antes do vencimento. Caso contrário, seu site ficará fora do ar e você poderá até mesmo perder o domínio caso você demore demais para renovar. Além disso, ao fazer a renovação de domínio com antecedência, você não irá perder o que já foi pago. Por exemplo, se o vencimento é dia 19/10/2030 e você fez o pagamento dois meses antes, em 19/08/2030, o novo vencimento será no dia 19/10/2031.

Onde hospedar um domínio?

Se você deseja registrar um domínio, recomendo os sites Registro.br (para domínios com final .br) e 101domain (para domínios .com, .net, .org etc). Se você deseja hospedar um site com seu domínio, opte por empresas de hospedagem como PortoFácil, Via Hospedagem e Liquid Web. Também ofereço hospedagem com a WOWF.

A cópia dos conteúdos e trabalhos deste site não é permitida. Saiba mais clicando aqui!

Quem é Fabio Lobo?

Web designer, desenvolvedor front-end e programador WordPress.

Quem é Fabio Lobo?

Estou há mais de uma década na área. O foco do meu trabalho é em usabilidade, facilidade pro usuário, acessibilidade, SEO e performance.

Também tenho alguns projetos open source, além de prestar consultoria em hospedagem WordPress e criação de conteúdo.

Como posso te ajudar hoje?

Trabalho com consultoria, suporte, manutenção, criação e desenvolvimento.

Fale comigo

Leia também...

...alguns textos que têm a ver com o assunto:

Site do zero: da criação ao lançamento

Veja o processo de criação de um site do zero: do rascunho ao layout, do desenvolvimento à hospedagem. E o que fazer depois que o site for para o ar? Tire suas dúvidas!

Como migrar o WordPress: passo a passo

Confira as melhores formas de migrar o WordPress de hospedagem ou plataforma, sem perder nada. Veja dicas para migração do Blogger, Hubspot, contas de e-mails e mais.

Provedor de hospedagem de site: o que é e como escolher?

O host ideal para seu projeto pode não ser esse que você tem em mente. Saiba como escolher um provedor de hospedagem de site e veja uma lista para comparar!

Comentários

2 comentários até o momento

  • A dica de migrar os domínios para a cloudflare é boa por causa dos preços, mas ainda vale a pena usar cloudflare, só nesse mês já tive problemas com instabilidade duas vezes

    Responder
    • Muito raramente tem alguma instabilidade por lá, Lucas. Tem certeza de que o problema não foi na hospedagem?

      Responder

Deixe seu comentário

Se você deseja um orçamento, entre em contato clicando aqui.

Quero um orçamento