Modelos de portfolio online + dicas para criar um

Criar um portfolio profissional fica mais fácil quando você tem referências, exemplos e modelos de portfolio online. Veja dicas e tire suas dúvidas sobre o assunto!

Por Fabio Lobo, atualizado em 30/07/2020. 67 pessoas falando sobre isso!

Se você trabalha com design ou com qualquer tipo de criação, uma coisa é certa: você precisa de referências. Até mesmo para a sua própria apresentação pessoal e/ou profissional. Pensando nisso, reuni alguns modelos de portfolio para inspiração.

Esse post é pra você que ainda não criou um portfolio online ou já tem um mas precisa atualizá-lo, deixá-lo mais moderno e profissional.

Eu sou web designer, então tentei deixar esse texto o mais completo o possível para que, ao final da leitura, você tenha todo o conhecimento necessário para ter seu próprio portfolio do seu jeito, que seja fácil de navegar e que te ajude a conquistar clientes.

Em resumo, você vai ler aqui:

  • O que é portfolio (com exemplos);
  • Modelos de portfolio para inspiração;
  • Dicas para criar um portfolio online;
  • E também vou tirar algumas dúvidas comuns no final do texto.

Vamos em frente!

mesa de trabalho de um designer gráfico; na tela do monitor há um portfolio online aberto

Saiba o que é portfolio

Um portfolio é, basicamente, uma apresentação com seus trabalhos.

Pode ser impresso: uma pasta, um livro ou até mesmo um caderno personalizado.

Pode ser online: um portfolio em PDF, uma apresentação simples ou um site profissional.

Meu foco aqui vai ser falar de portfolios profissionais, como de freelancers, e empresariais, como de agências – mas há outros tipos.

Exemplos de portfolio

Veja alguns tipos de portfolio abaixo:

  • Portfolio profissional: É a lista de trabalhos de um profissional, como se fosse um “currículo na prática” (em vez de você falar o que sabe fazer, você mostra).
  • Portfolio empresarial: É como o portfolio profissional. A única diferença é que aqui o portfolio é de uma empresa, e não de uma pessoa.
  • Portfolio acadêmico ou estudantil: A função do portfólio acadêmico é a de levar o aluno a reunir as atividades já produzidas no curso, basicamente. Normalmente é feito em ordem cronológica, uma pasta com todos os trabalhos que serão analisados pelo professor no final do curso.
  • Portfolio de aprendizagem: Semelhante ao citado acima. A diferença é que um portfolio de aprendizagem pode ser seu portfolio particular, onde você junta todos os seus estudos para conferir sua evolução, por exemplo.
  • Portfolio escolar: O portfólio escolar deve ser elaborado pelo professor com base nas atividades desenvolvidas durante o período do curso. Não se trata de um caderno de planejamento: é uma espécie coletânea de informações focada nas atividades já elaboradas.

E por aí vai! Para cada necessidade há um tipo de portfolio.

A intenção da criação de um portfolio pode ser diferente: você pode ter um portfolio pra mostrar para empresas e conseguir um emprego, ou pode ter um portfolio pra contar o que sua ONG faz, por exemplo.

Mas, no final das contas, o conteúdo é sempre a mesma coisa: apresentação dos seus trabalhos.

Modelos de portfolio para inspiração

Já sabemos o que é um portfolio e vimos alguns exemplos acima.

Mas ainda resta a dúvida para aqueles que querem algo próprio, com sua identidade: Como deve ser meu portfolio?

Então, se você busca por uma luz ou apenas inspiração, confira alguns modelos de portfolio que separei para diferentes profissões.

É claro, não existe um padrão de portfolio para cada profissão – desde que seja funcional e objetivo, a criação fica a critério de cada um. A intenção aqui é inspirar mostrando o que outros profissionais da sua área fizeram.

Antes de continuarmos, vale pontuar quatro coisas:

  1. Os modelos são para portfolios online de imagens e vídeos;
  2. Portfolios amadores em Wix ou com modelos padrões de outros construtores de sites foram devidamente descartados;
  3. Não fique preso na sua área, observe todos os exemplos para buscar por inspiração;
  4. Não sou dono da razão, mas se você chegou até aqui é porque quer ver as minhas dicas – logo, minhas opiniões. Não cabe a mim criticar os trabalhos dos donos desses portfolios que reuni, mas irei analisar seu portfolio (no caso, o site) em si: os pontos positivos e os negativos.

Um portfolio precisa ser claro, simples e facilitar a vida do usuário, que pode vir a ser seu cliente. E eu sou chato com isso. E você pode ser também, por que não?!

Portfolio de Arquitetura

printscreen de portfolio de empresa de arquitetura

HOK: Esse portfolio foge do convencional – é mais arrojado. Na home, o menu principal é levado para o meio do slideshow. Quando você começa a digitar alguma letra, a ferramenta de busca aparece no ato.

Isso tem um porém: levei um tempinho até entender que o texto no meio do slideshow era o menu, e não um slogan ou tagline. Além disso, pessoas com deficiência visual navegam utilizando o teclado – imagina que frustrante a busca aparecer no meio da navegação.

Fica a dica para evitar confundir em vez de melhorar a experiência do usuário.

A apresentação dos projetos é um caso à parte. As páginas são muito bem elaboradas, as imagens são grandes e chamativas e as descrições são bem completas.

A estrutura das páginas é outro destaque do site. É tudo muito organizado, minimalista e dinâmico ao mesmo tempo. No geral, é agradável navegar no portfolio e nas páginas restantes do site.

Por fim, a página de contato não tem formulário, mas na página de cada profissional há um formulário de contato individual.

Portfolio de Ilustração

printscreen de portfolio de ilustrador

Francesco Pirini: Logo de cara o site apresenta uma lista de trabalhos de forma bem simples e com estrutura dinâmica (chamada “masonry” – é quando os elementos se encaixam sem um alinhamento uniforme). É possível filtrar os trabalhos que aparecem selecionando a categoria que você quer ver.

Ao abrir os projetos, há mais ilustrações do trabalho e uma descrição curta. No geral, o portfolio é bem minimalista e valoriza bastante as imagens.

Até mesmo a página “Sobre” é bastante simples, com um texto curto e informações para contato. Não há um formulário, e as redes sociais do artista aparecem no rodapé de todas as páginas.

Por fim, achei o site meio lento, principalmente levando em conta sua simplicidade. Provavelmente tem a ver com a hospedagem.

Portfolio de Agência de Marketing Digital

printscreen de portfolio de agência de marketing digital

Neil Patel Brasil: Diferenciando um pouco dos demais portfolios que têm foco em imagens, essa agência trabalha com dados – seu portfolio, “Clientes e Resultados”, traz uma lista de cases.

Ao abrir cada projeto há uma descrição bem completa, com números e depoimentos. O visual é bem dinâmico, com cores chamativas, imagens grandes e call to action. Isso é ótimo, pois assim o cliente em potencial vê o que a empresa faz e, ao se interessar, já entra em contato ali mesmo.

O restante do site segue essa linha de imagens grandes e frases de impacto. É bem fácil de navegar, e há opções de contato tanto no topo quanto no rodapé das páginas.

Portfolio de Fotografia

printscreen de portfolio de fotógrafo

Dave Hill: Modelo de portfolio clean e direto. Ótima escolha para apresentação de fotografias e vídeos, por sinal.

Ao abrir trabalhos de fotografia, há uma galeria com todas as fotos e opção de zoom. Já se você clica em um trabalho de vídeo, ele abre ali mesmo, por cima do conteúdo. Bem prático.

Há ainda um “Lightbox” no site: você pode adicionar imagens e baixá-las em um PDF. Confesso que não entendi muito bem a finalidade disso, mas o resultado final fica muito bom.

Os contatos ficam a um clique, mas pela simplicidade do site poderiam ficar também no rodapé do site. E não há um formulário de contato, infelizmente.

Portfolio de Arte

printscreen de portfolio de artista

Lily Snowden-Fine: Esse portfolio online é parecido com o de ilustração que citei acima. Os trabalhos são apresentados em uma estrutura masonry, mas não há uma página para cada arte – em vez disso, ao clicar na imagem ela é expandida na mesma página.

Um detalhe: não há um botão de fechar o zoom. Na verdade há, mas ele não aparece por ser transparente. Se você clicar/tocar na parte branca da tela é possível fechar o zoom da imagem, mas não ter uma opção clara para isso pode fazer com que o visitante acabe usando o botão “voltar” do navegador (e assim, sair do site).

A página Sobre, além de trazer uma descrição curta e meios de contato (mas sem formulário), tem uma lista com eventos que a artista participou, além de citações na internet e produtos à venda.

Portfolio de Modelagem e Animação 3D

printscreen de portfolio de profissional de animação e modelagem 3D

Kromekat: Esse portfolio é bem completo – um verdadeiro… site. O foco não é apenas no portfolio em si, já que há uma seção de notícias e até mesmo tutoriais.

Além disso, a página Sobre, além de uma descrição, leva também a uma página de depoimentos. Em Serviços é possível saber exatamente quais tipos de serviços o profissional faz.

O portfolio é apresentado com uma estrutura masonry, e cada trabalho tem uma página individual com uma descrição breve e galeria com mais imagens.

Por fim, há as redes sociais do profissional ficam no rodapé, mas por algum motivo só aparecem em páginas de notícias e portfolio. Na página de contato há um formulário de contato, mas as redes sociais não estão lá.

Portfolio de Design Gráfico

printscreen de portfolio de agência de design gráfico

Root Studio: Certamente um dos portfolios mais divertidos da lista. A lista de trabalhos tem uma estrutura masonry e traz uma descrição curta para cada projeto – tudo com animações na rolagem da página e no hover das miniaturas.

Ao abrir um trabalho, você dá de cara com muitas imagens e uma descrição bem completa sobre o serviço prestado – tudo em uma estrutura que faz com que as imagens saltem (literalmente se você levar em conta os efeitos).

O portfolio online ainda tem uma área de notícias, e a página Sobre não é só bem detalhada como também leva a outras páginas específicas sobre cada tipo de serviço prestado pela agência. Além disso, há depoimentos espalhados pelo site – sempre linkando algum trabalho.

Há meios de contato em todas as páginas, no rodapé, mas a página de contato não tem formulários.

Portfolio de Publicidade

printscreen de portfolio de publicitário

Flavio Vidigal: O tipo de portfolio que deixa qualquer um de queixo caído pela forma de apresentação dos trabalhos. A começar pela home, que em formato de slideshow, traz 14 trabalhos do diretor criativo – tudo ocupando a tela inteira do dispositivo.

Em smartphones, porém, essa experiência não é tão boa porque algumas palavras ficam ilegíveis. O próprio menu do site, por exemplo (que só tem um link, que é para a página About), aparece todo em branco.

Ao abrir um dos trabalhos, há imagens, vídeos e descrições: tudo bem chamativo, valorizando cada aspecto do projeto. No final, há novamente uma lista de trabalhos para você continuar navegando no portfolio.

Esse portfolio é tem uma finalidade diferente dos demais dessa lista porque não há um contato direto com o profissional. Na página sobre, além de uma breve história sobre ele e uma lista de prêmios conquistados no decorrer de sua carreira, o máximo que você encontrará é um link para seu LinkedIn.

Ou seja, é um portfolio pessoal. Não há a intenção direta de prospectar novos clientes, mas apenas reunir e apresentar os melhores trabalhos do profissional (que é um dos líderes da agência Rise New York, não é um freelancer ou profissional autônomo, por exemplo).

Fica a dica: mesmo que você esteja empregado ou seja dono de uma agência, mantenha seu portfolio no ar – e atualizado.

Portfolio de Tatuagem

printscreen de portfolio de tatuador

Paul Berkey: Eis um exemplo de portfolio de uma página só. Vinte trabalhos (apenas fotos, com opção de zoom), uma breve descrição sobre o profissional, meios de contato (apenas ícones para redes sociais, telefone e endereço, sem e-mail ou formulário) e só. Tudo na mesma página!

Minimalista, simples e direto. Claro que eu sempre vou implicar com formulários de contato, mas como não há nem um endereço de email aqui, certamente esse não é um dos tipos de atendimento do tatuador. Então, tá perdoado!

Portfolio de Motion Graphics

printscreen de portfolio de agência de motion design

Galera: Como não poderia deixar de faltar, essa agência de motion design não poupou efeitos e movimentos em seu portfolio online.

A home é bem completa: traz até um vídeo de apresentação, além de serviços prestados, equipe e call to action. Na parte do portfolio em si, cada trabalho tem uma descrição bem detalhada, contando do início ao fim como foi seu desenvolvimento.

Além disso, há um blog, opções de contato no final de todas as páginas (além de um ícone de chat presente também em todas as seções do site) e a página de contato tem um formulário.

Portfolio de Design de Interiores

printscreen de portfolio de estúdio de design de interiores e decoração

Taylor Howes: Esse modelo de portfolio define muito bem o que é priorizar imagens. Com fundo branco e tipografia discreta, as fotografias têm tudo pra brilhar – afinal, não há outras interferências visuais para causar distrações.

A navegação do portfolio é bem prática. Cada trabalho tem sua página própria, e ao acessar uma dessas páginas há atalhos para continuar navegando no portfolio. Além disso, você pode escolher em ver apenas as fotos de cada projeto, em um slideshow, ou vê-las com algumas descrições ao rolar a página.

O site é bem completo. Tem uma página sobre, uma de serviços, uma com clippings e um blog. Por fim, em todas as páginas há links para redes sociais tanto no topo quanto no rodapé. Na página de contato há um formulário.

Portfolio de Web Design

printscreen de portfolio de web designer

Reznd: Sim, você não está ~vendo coisas~ – esse é meu portfolio também. Como assim, também?! É a versão gringa e resumida desse aqui.

Com toda essa análise de portfolios aí em cima, vai a pergunta: Será que eu fiz a lição de casa?

Uma coisa que eu posso dizer do fundo do coração: como é difícil montar um portfolio de web design e desenvolvimento. Normalmente as miniaturas não têm a menor graça, já que são printscreens do site – nem dá pra ver muita coisa ali, não é mesmo?

Minha solução foi colocar uma miniatura para diferentes dispositivos, assim há uma prévia de como cada site que criei abre em telas grandes, tablets e smartphones. E como há diferentes tipos de trabalho nessa área, categorizei os projetos (web design e desenvolvimento), e cada miniatura no portfolio tem uma breve descrição sobre o que foi feito.

Cada trabalho tem uma página própria com uma breve descrição, eventualmente um depoimento e mais printscreens, dessa vez maiores. Além disso, há páginas sobre meus serviços, e em ambos os casos é possível continuar navegando no portfolio através de uma lista com mais projetos no final de cada página.

Meios de contato também estão bem expostos em todas as páginas, principalmente com a utilização de call to actions e formulários.

O que você faria de diferente? Sua vez de opinar!

10 dicas para montar um site com portfolio

Separei dez dicas essenciais para você que pretende criar um site para mostrar seus trabalhos.

Se você achar que faltou algo, sinta-se à vontade para deixar seu comentário!

1 – Facilite para o usuário

Esse é um tópico que vai se prolongar em alguns dos tópicos seguintes, mas merece uma atenção especial: Quanto mais fácil de usar é, mais atraente é.

É importante lembrar que design é usabilidade, e uma coisa que eu sempre digo é: não tem que ser bonito.

Exemplo? Remédios. Tem quase sempre o mesmo formato, eventualmente mudam de cor, mas, em sua maioria, são sempre a mesma coisa.

Pense comigo: Um comprimido em formato de uma ferrari ou de uma rosa seria bem mais bonito, certo? Sim, concordo. Mas imagine-se engolindo uma rosa, com aquele formato todo pontiagudo. Doloroso, né!?

É por isso que o design dos remédios seguem um padrão: Eles precisam ser facilmente engolidos. Nem todos são, é verdade, mas ainda é melhor que ficar entalado com uma miniatura da Ferrari na garganta.

O design é a usabilidade em si. Se você muda o design, você muda a forma de usar. Então, tenha isso em mente: Não faça algo bonito, porque o conceito “bonito” é algo extremamente vago. Afinal, bonito pra um pode não ser bonito pra outro.

Faça algo usual, algo que de tão simples de ser usado torna-se viciante.

Você consegue jogar só uma partida de Pong, por exemplo? São dois traços e um quadrado que cruza uma linha pontilhada. É viciante porque é simples.

E nem pense em fazer uma página com estrutura diferente da outra. Quando o usuário vê a primeira página, ele vai memorizar onde está o menu e outras informações relevantes (assim como você sabe em qual gaveta estão suas meias e em qual lugar da carteira está seu cartão de crédito).

Se cada página que o usuário acessar ele tiver que lidar com uma estrutura de navegação completamente diferente, muito provavelmente ele vai se cansar e ir embora. Eu mesmo já fiz isso.

Pense no usuário – seu portfolio será utilizado, não admirado. Seus trabalhos sim serão admirados, mas eles precisam de um site realmente bom para exibi-los.

pessoa de costas encarando um quadro com wireframes de um site
E nem preciso dizer que seu site PRECISA ter design responsivo, não é mesmo?!

2 – Tenha opções de contato rápido

Quantas vezes você entrou em um site só pra ver o número de telefone ou o email para contato? Pois é. Isso acontece muito.

Posicione um contato rápido (seu e-mail por escrito, telefone etc) de forma discreta (porém visível) em uma posição padrão em sua estrutura (no rodapé, na lateral, lá no topo, que seja), ou crie call-to-actions estratégicos.

Na medida do possível, não passe a impressão de que você está gritando e/ou implorando por um contato – use seu trabalho para convencer o visitante de que ele deve entrar em contato, e então facilite esse contato.

3 – Tenha um formulário de contato

Imprescindível. Mesmo com o contato rápido, tenha um formulário de contato – de preferência com opções diferentes caso você tenha diferentes tipos de serviços.

Não é redundante ter seu e-mail repetido em todas as páginas do site e uma página com formulário de contato, muito pelo contrário: você dá opções para o visitante, faz com que ele tenha controle da situação. Ele irá escolher o que for mais fácil para ele no momento.

4 – Use mídias sociais

Foi-se a época em que redes sociais eram usadas apenas para matar tempo no trabalho. Agora elas são usadas como trabalho… também.

Boa parte do mundo está nas mídias sociais, e seus clientes em potencial fazem parte disso. Mas não crie um perfil só por criar – interaja, faça parte. Não “faça a social”, seja social.

Ah, não seja um spammer também. Não passe o dia inteiro empurrando seus serviços para as pessoas, nem envie mensagens em grupo. A não ser que você queira ser bloqueado.

5 – Encoraje o visitante a permanecer no site, mas não force a barra

Se seu site tem uma navegação simples, já ganhou pontos para que o usuário passe mais tempo nele. Se seus trabalhos são ótimos, mais ainda!

Em uma página que você mostra um de seus trabalhos, mostre miniaturas de outros para que o visitante possa escolher facilmente qual ele vai querer ver em seguida.

Mas, como eu disse, não force a barra: é ele quem vai escolher, então não tente forçá-lo a fazer algo através de popups irritantes.

6 – Seja direto

É sempre bom ter uma página falando sobre você, outra sobre seu modo de trabalho e por aí vai.

Mas uma coisa é certa: Ninguém quer ler textos imensos em um portfolio (e nem em um currículo). Você tem bastante história pra contar? Ótimo, resuma ao máximo e use imagens.

Se você conseguir transformar três parágrafos em três linhas, vai chamar – e muito – a atenção. Aí, em seguida, você pode adicionar uma área de descrição completa para quem quiser interesse ler todos os detalhes. Isso também é bom para SEO.

Voltando ao primeiro tópico, a navegação precisa ser bastante intuitiva e, é claro, simples. Deixe seus trabalhos a um clique, é isso o que importa. São seus trabalhos que vão gerar interesse, não textos longos explicando o que você sabe fazer ou qual é sua formação.

Tenha um canto só seu, mas deixe seus trabalhos falarem mais sobre você.

7 – Selecione os melhores trabalhos

Menos é mais, isso é fato. É como eu disse no tópico acima sobre transformar 3 parágrafos em 3 linhas: Se você cria uma lista com todos os trabalhos que você fez, de certa forma, mostra que você não tem muito critério.

Se você fez 20 trabalhos em uma área, pegue, digamos, os 7 melhores trabalhos. Afinal, dentro desses 20 vai ter pelo menos UM trabalho ruim.

Até porque, cá entre nós, quem trabalha em áreas criativas sofre com refações dos clientes e dos superiores. Muito do que você fez não foi feito por você.

Na verdade, há dois tipos de trabalho que você “não fez”:

  • O trabalho que você elaborou, mas a ideia não foi sua (ou seja, cliente ou chefe bateu o pé e disse “eu quero assim”);
  • e o trabalho que você participou, ou seja, não o fez sozinho.

Complicado? Explico melhor abaixo.

8 – Um trabalho só é seu se foi você quem o fez

ilustração de uma pessoa roubando a ideia de outra; há uma silhueta com uma lâmpada acesa na cabeça, e um homem usando máscara se aproximando para pegar a lâmpada
Você não vai pegar o trabalho de outros profissionais e falar que é seu… vai?!

Você direcionou o designer falando “faz isso que vai dar certo”, “usa essas cores” ou “usa esses três trabalhos como referência, mas troca a ordem das fotos”? Então, sejamos francos, o trabalho não foi seu.

E não, você não fez a “direção de arte” por dar sua opinião ou microgerenciar – um diretor de arte faz muito mais do que disso.

Seja honesto.

Quer uma verdade? Em meus tempos de agência, já vi muitos portfolios e entrevistei algumas pessoas para vagas de web design. Em um desses casos, os trabalhos apresentados no portfolio do entrevistado eram excelentes. Contratamos, claro!

Porém, no dia-a-dia, o profissional não fazia 10% do que constava em seu portfolio. Isso nos levou a crer que aqueles trabalhos…

  1. foram feitos em equipe, e a tarefa do dono do portfolio aparentemente foi buscar por ícones, fontes e imagens no google; ou
  2. os trabalhos foram copiados de outras pessoas, e só.

O cara não durou um mês: Foi demitido. Poderia ser denunciado por plágio, mas teve sorte.

Se você não se orgulha do seu trabalho agora, acredite, isso é bom: mostra que você sabe que pode fazer melhor. Então suba um degrau por vez, corra atrás de melhorar e nunca deixe de ser honesto.

Afinal, o que adianta usar trabalhos que não são, de fato, seus, se você vai ser mandado embora quando a verdade aparecer na prática?

9 – Mantenha o portfolio atualizado

Atualize sempre que possível, mesmo que você não tenha feito novos trabalhos. Como? Faça alguns por conta própria!

Como eu citei no tópico acima, infelizmente muitos trabalhos acabam tendo mais a mão dos clientes ou dos chefes, o que acaba mascarando a ideia que a gente realmente quis passar. E se você teve uma ideia jogada fora, por que não reciclar, refazendo-a do seu jeito?

Mostre suas ideias, mas não deixe isso subir à sua cabeça: tenha os pés no chão. Às vezes você só está sendo arrogante e não percebeu que os ajustes solicitados pelo cliente ou pelo seu chefe eram realmente bons.

10 – Nem todo mundo sabe o que é um portfolio

Acredite, este é um fato relevante. “Portfolio” é uma palavra conhecida entre estudantes, por exemplo, mas seu futuro cliente pode não saber o que ela é.

E daí? Bom, vamos supor que você coloque o link com a palavra “portfolio” no menu. Para um leigo, é muito mais intuitivo quando a palavra é substituída por “trabalhos”, por exemplo.

Evite ao máximo palavras estrangeiras, principalmente na navegação do seu site. Primeiro que é desnecessário, poucas expressões não tem tradução para a nossa língua.

Muitas vezes o uso de uma palavra estrangeira dá um plus no texto, ok, concordo. Mas não precisa exagerar, porque isso vai acabar confundindo pessoas com menos conhecimento.

Considerações finais sobre portfolio digital

Tentei variar ao máximo nos exemplos, dicas e modelos de portfolio, pois acredito que todo mundo deve ver exemplos reais para poder estudar e se inspirar.

O meu portfolio não é perfeito, e nem existe um. É impossível agradar a todos, mas não é muito difícil facilitar as coisas.

O fato é: Você precisa de um portfolio. Faça um, torne-o agradável, seja competitivo.

Não existe isso de “se alguém quer me contratar, ele vai correr atrás”.

Se seu site não tem uma navegação boa, se você é inacessível, demora para dar retornos e coisas do tipo, as chances de perder clientes em potencial são grandes.

Sim, os clientes dependem de nós, profissionais, para uma prestação de serviço. Porém, há outros milhares de profissionais esperando uma oportunidade por aí. Você vai querer perder uma oportunidade de negócio porque tem um site ruim – ou, pior, não tem um site?

Bom, cada um trabalha e divulga seus trabalhos da forma que achar melhor, não vou julgar. Mas se você não tem um portfolio online bem feito, já está perdendo!

zoom em um laptop com duas mãos sob o teclado; na tela há um portfolio online aberto
Se uma empresa ou profissional não está na internet… não existe!

Dúvidas sobre criação de portfolio online

Se você ainda tiver algumas dúvidas, essa área é pra você! Se faltar algo, deixe seu comentário e ajudarei com o que for possível.

Onde baixar modelos de portfolio prontos?

Como disse, os modelos que listei nesse post são para inspiração. A ideia é que você idealize seu próprio portfolio, sem utilizar modelos prontos.

De qualquer forma, nessa página do ThemeForest há diversas opções de templates de portfolio para download. No momento em que postei isso aqui, a lista tinha mais de 17 mil materiais!

Como começar um portfolio?

Se você vai fazer um portfolio profissional, selecione seus melhores trabalhos (e selecione poucos – não há uma quantidade certa ou errada, apenas tenha bom senso!) e faça uma descrição detalhada de cada um. Cite créditos quando preciso (por exemplo, se alguém participou de algum trabalho com você, especifique o que foi feito por cada um).

Se você não tiver trabalhos o suficiente, crie alguns experimentais. Pode ser algo relacionado à sua marca favorita, por exemplo. O importante é mostrar, na prática, do que você é capaz.

Depois, elabore uma apresentação sobre você ou seu negócio, e tente encaixar seu currículo junto.

Essa dica serve tanto para portfolios impressos quanto digitais. No caso de um portfolio impresso, você vai precisar de uma capa – ela pode ser um recorte do seu trabalho favorito ou seu logotipo.

Posso colocar trabalhos pessoais ou acadêmicos em meu portfolio?

Sim!

Não basta ter trabalhos legais, a apresentação também precisa ser boa. E também não adianta ter uma apresentação espetacular e poucos trabalhos bons, por isso eu reforço: Faça trabalhos por conta própria e mostre suas ideias.

Além de preencher seu portfolio, fazer trabalhos por conta própria é uma ótima forma de evoluir seu trabalho.

Ter um portfolio online é importante, nem que seja um portfolio padrão feito em algum site do ramo ou rede social. Mas nunca, NUNCA faça algo só por fazer. Seja profissional.

Portfolio precisa ser impresso ou online?

Depende. Eu sou desenvolvedor front-end, então não faz sentido imprimir os sites que eu faço para montar um portfolio impresso. No meu caso, o tenho que ter um portfolio digital, ou seja: online.

Por outro lado, um pintor pode digitalizar seus trabalhos e fazer um portfolio online para divulgar suas pinturas.

Vai depender muito de suas necessidades e pretensões.

Vale a pena criar um portfolio em PDF?

Se for uma versão resumida e leve, sim.

Afinal, se sua intenção é enviar seu portfolio por e-mail, se ele for muito pesado pode nem chegar ao destinatário.

E se você já tem um portfolio online, não vejo por que ter um PDF também. Bom, você acha que vai te ajudar de alguma forma? Se sim, vá em frente!

Posso copiar o portfolio de outro profissional ou agência?

Não! Isso é crime.

Como divulgar meu portfolio online?

Há algumas formas de fazer isso. Exemplos:

  • Crie anúncios direcionados para seu público-alvo utilizando mídias como Google AdWords ou Facebook Ads;
  • Tenha um blog e invista em SEO, escrevendo temas relacionados a sua área que possam atrair clientes em potencial;
  • Assine seus trabalhos sempre que possível;
  • Seja ativo nas redes sociais e não perca a oportunidade de mostrar seus trabalhos. Não tem clientes novos? Crie projetos sem fins lucrativos e divulgue suas ideias!

Vale a pena ter um portfolio com WordPress?

Sim, vale!

Pode até ser mais difícil de personalizar e sair mais caro (lembrando que isso é um investimento para a sua carreira), mas é mais profissional e completo.

Também existem modelos prontos de portfolio para WordPress. Aqui há uma lista que fiz recentemente, de temas pagos a gratuitos.

Se você precisar de consultoria, eu trabalho com WordPress. Vamos conversar!

Créditos das imagens: Freepik e sites citados.

Revisão

Entendeu tudo sobre o tema? Então você vai tirar de letra as questões abaixo:

O que é portfolio online?

Apresentação com os trabalhos de um profissional ou empresa, em formato de site ou apresentação através de ferramentas de portfolio online e construtores em geral.

Quais são os tipos de portfolio?

Os mais comuns são profissional (individual, como de freelancers), empresarial, acadêmico, de aprendizagem e escolar.

O que posso mostrar em meu portfolio?

Seus trabalhos realizados, os trabalhos que você fez sendo funcionário de alguma agência (desde que tenha autorização pra isso), trabalhos acadêmicos e trabalhos pessoais. O importante é que tudo seja de sua autoria e créditos sejam citados.

Onde criar um portfolio?

É recomendado utilizar o WordPress por ser a opção mais completa e profissional do mercado. Outras opções são Behance, Adobe Portfolio e Cargo.

Como manter um portfolio atualizado?

Se você está em uma fase sem clientes ou com projetos que não podem entrar em seu portfolio, você pode criar trabalhos por conta própria, sem finalidade comercial, e publicá-los em seu site.

Não é permitida a reprodução integral desse conteúdo. A cópia pode ser ruim para você!

Quem é Fabio Lobo?

Web designer, desenvolvedor front-end e programador WordPress.

Quem é Fabio Lobo?

Estou há mais de uma década na área. O foco do meu trabalho é em usabilidade, facilidade pro usuário, acessibilidade, SEO e performance.

Também tenho alguns projetos open source, além de prestar consultoria em hospedagem WordPress e criação de conteúdo.

Como posso te ajudar hoje?

Trabalho com consultoria, suporte, manutenção, criação e desenvolvimento.

Fale comigo

Leia também...

...alguns textos que têm a ver com o assunto:

Design de Ambientes Virtuais: como é ser Web Designer

Quer saber como é trabalhar com web design? Confira essa entrevista sobre a área e tire suas dúvidas sobre a profissão!

Como é o trabalho de um Web Designer

Profissão: Web Designer — Saiba como é o trabalho de um Web Designer nesse bate-papo com um estudante da área.

Entrevista: Freelance (Revista W)

Quer trabalhar com freelance? Confira minha entrevista e mais 20 dicas da Revista W! Saiba como ser o profissional que toda empresa vai querer contratar.

Comentários

67 comentários até o momento

  • Valeu pelas dicas, são pequenos pontos que podem fazer a diferença e a falta de um simples formulário foi uma delas.

    Sabe uma coisa que penso, sobre montagem de portfólio ? Vou falar de uma das impressões que tenho e ai você vê se estou certo. Porque geralmente também observo alguns e tento analisar e imaginar o que eu como cliente, acharia interessante ( mas sem uma visão egocêntrica ). Então de alguma forma vejo a diferença entre o tempo que naveguei sobre cada um, e aqueles em que fico mais tempo sendo tentado pelos trabalhos, são os que mais gosto, principalmente porque você não precisa ficar voltando com o mouse pra ver os outros e ainda tem uns que fora o trabalho principal que está sendo mostrado, vem com as informações em “miniatura” dos outros e ai você vai clicando e clicando ( por exemplo, o Youtube que tem os vídeos do lado ), Já acaba matando dois coelhos com uma cajadada só.

    Lógico que existe diversas formas de tentar atrair o cliente, mas você acho isso que escrevi errado ou pode ser um caminho ?

    Responder
  • Digo, você acha isso que escrevi errado ou uma idéia válida ?

    Responder
    • Sim, foi uma boa observação, Lucas – e repare que você ressaltou que os que você mais passou tempo admirando são o de mais fácil navegação. Quando você coloca “trabalhos relacionados” a fácil acesso ou repete a lista de trabalhos também de fácil acesso, nem que seja de forma simplificada, a tendência é que o usuário não fique de saco cheio e sinta-se mais motivado a navegar.

      Responder
  • Boas dicas Bem praticas, mas vou te falar os resultados demoram demais…

    Att.

    Roberto

    Responder
  • aprendi tudo que eu queria saber obrigada fabio beijossss

    Responder
  • Muito bom cara, boas dicas, ajudou bastante, gostei de como organizou o poste…valeu mesmo!
    de fato não existe um padrão, mas referencias e a partir delas, podemos esclarecer mais as idéias.

    Responder
  • Dicas muito valiosas e são vários detalhes que muitas pessoas nem imaginam ou percebem, como o da dica 10, por exemplo.

    Uma dúvida e também sugestão, caso queira fazer um post sobre isso…Pra quem está começando na área e não tem projetos prontos, o que colocar no portfolio ? Seja um profissional gráfico ou digital.

    Seria fazer uns trabalhos mais “completos” em que você tem uma idéia por trás da representação visual. Ou então separado apenas pela técnica que você utiliza ?

    Abraços

    Responder
    • Estou trabalhando em um post sobre o assunto, Lucas! Realmente é uma dúvida bastante constante, e fica difícil explicar só respondendo aos comentários. Valeu!

      Responder
  • OLÁ, QUERO INICIAR UM NEGOCIO NO RAMO DE BEBIDAS,MAIS PRECISAMENTE UM PEQUENO DEPOSITO DE BEBIDAS PARA ABASTECER PEQUENOS BARES, BUTECOS E AS PESSOAS QUE COMPRAM PARA REVENDER EM CASA.ESTOU TENTANDO CADASTRO EM UM DISTRIBUIDOR DE BEBIDAS, E ELES ME SOLICITARAM UM PORTIFOLIO PARA QUE MEU PERFIL ( O PERFIL DO MEU NEGOCIO ) SEJA ANALISADO. GOSTARIA MUITO DE UM EXEMPLO DE PORTIFOLIO NESSA CATEGORIA PARA QUE EU PUDESSE ME ESPELHAR. EU TENHO IDEIA DE QUE SERIA UM PEQUENO RESUMO DO OBJETIVO DO NEGOCIO ,SERIA ISSO?

    GRATA PELA AJUA DESDE JA,
    ABRAÇOS

    Responder
    • Adriana, o ideal é perguntar a eles qual o conteúdo desse tipo de portfolio!

      Responder
  • ola…Fabio gostei de ler o seu texto ,fiz curso de desenhista de moda e agora quero fazer de web design acho que tem algo haver com a moda gostei da suas dicas e comentarios sobre como montar um portfolio quero ter uma marca para minha confecção tenho a intenção de modelar looks de gestantes ja andei investigando e o que menos tem na praça e moda gestante neste ramo que eu vou fazer a minha marca.
    obrigado !!!! pelas dicas sei que vou precisa de mais.
    abrrrraaaço …….

    Responder
  • muito chato rinha que ser portiflios faceis
    que pena mas ta legal

    Responder
    • deixa de ser nem um portfólios é falso

      Responder
  • Boas ideias, porem tenho uma duvida que pode parecer ridicula?
    E nós analfabetos digitais, começamos por onde?
    Temos noção de que nosso trabalho é bem feito porem… como expressar, fonte, pagina impressão.
    Sabe, para nos meros , eletrecistas de plantão ou autonomos de qualquer coisa as dicas são bonitas porem soam como um mundo de ficção aonde não sabemos onde é a porta de entrada.
    sei que suas dicas funcionam pois vi post após post, porem por ignorancia digital total ainda não sei por onde começar ( Exclua_se A parte de liga o PC ). Se existir dica para os braçais do mundo começarem, agradeço em ouvi-la.
    atte.

    Responder
    • Então, Carlos, essas dicas de portfolio normalmente servem mais para quem já trabalha com algo semelhante – por exemplo, um designer gráfico faz não só o portfolio dele, mas o de outras pessoas de outras profissões também. Ou seja, se a profissão que você exerce não tem nada a ver com um portfolio, você precisa pedir para que um profissional faça o seu. Só assim para garantir algo bem feito e que dê resultado.

      Por exemplo, no caso do eletricista: as pessoas normalmente chamam um eletricista pra cuidar da parte elétrica de suas casas porque é esse profissional que tem expertise nessa área. Se alguém sem experiência vai se meter a fazer o trabalho do eletricista, provavelmente algo vai dar muito errado. Idem pro portfolio: esse é um trabalho para um designer.

      E também sempre tem a turma do TechnoPersonal pra ajudar com outras questões digitais! :D

      Responder
  • eu n sei fazr um portfolio mas estou tentando fazr um e eu pesso ajuda a todos q sabem!obrigada

    Responder
    • Espero que meus posts tenham te ajudado, iasmin!

      Responder
      • presiso fazer um portfolio de serviço social me de algumas dica! obrigada..

        Responder
        • Não entendo nada dessa área, o ideal é que você procure por referências e pela ajuda de outros profissionais dessa área em si. Minhas dicas são pra montar os portfolios, não sobre o conteúdo de cada um (já que varia dependendo da área)!

          Responder
  • gostei de todos principalmente o de tatuagem.

    Responder
  • Não sei fazer um portifólio !!

    Responder
    • É só clicar nos links do post que você aprende rapidinho, Julia! :D

      Responder
  • nao sei fazer portfolio

    Responder
    • Já pensei em fazer alguns posts sobre o assunto.

      Responder
  • eu não sei montar site, alguma dica de como posso montar um de um jeito fácil e de graça?
    o que voce acha de criar uma pagina no tumblr ou pinterest ?

    Responder
    • Maria, no início do texto há um link explicando “onde criar um portfolio”. ;]

      Responder
  • Oi Fábio, tudo bem? achei super interessante seu Site. Tenho que montar um portfólio em menos de um mês e estou extremamente perdida, porque não consegui encontrar nada aqui na Net, na área que desejo que é teatro e dublagem, tenho um pouco de noção de como fazer, porém gostaria de deixá-lo mais alegre e sofisticado, sem precisar também encher muita “linguiça”, pois entendo que tenho que ser clara e objetiva. Por favor, me ajude! Obrigada.

    Responder
    • Legal, Claudia! Espero que os links no início do post te ajude. ;]

      Responder
  • Valeu parceiro! “Encontrar a alegria na alegria dos outros é o segredo da felicidade” Parabéns!

    Responder
  • Olá, eu sou estudante de jornalismo e faço estágio na área. Escrevo alguns textos por dia e gostaria de organizá-los em um portfolio virtual para que possam ser apresentados a outras pessoas. Você indica alguma plataforma ?

    Responder
    • Lorena, recomendo apenas os que cito no início do post!

      Responder
  • olá, parabens pela abordagem do tema.
    tenho uma duvida: portfolio online é a mesma coisa que ter um site proprio?
    grata

    Responder
    • Depende, Sabrina! Por exemplo, este é meu site próprio! ;D

      Responder
  • Eae fabio, eu pretendo me aprofundar na área de web design , ja estou terminando um curso e tenho ja uma boa base montada para seguir carreira como, mas ainda não atingi a maioridade, você acha que este fator pode ser relevante para os futuros clientes? e em relação a oportunidades, a região…leva – se muito em conta, já que moro numa pequena cidade do nordeste e tal trabalho não é tão valorizado. Agradeço desde já, admiro mt teu trabalho parabéns!

    Responder
    • Joanderson, o que mais conta sempre vai ser sua experiência e seu portfolio. Daí ninguém vai ligar pra idade, e se o mercado é desvalorizado você vai se destacar.

      Responder
  • Oi Fabio, queria uma informação estou com grande duvida ja a alguns anos, para voçe qual e a diferença entre
    Portfolio e website. Vou explicar o porque da pergunta, meu socio e eu temos uma pequena empresa de reformas de interiores trabalhamos com drywall, pintura, etc. e temos um website e aparte eu desenvolvi um portfolio no office (word) e tenho enviado para escritorios de arquitetura com fotos descrição das fotos, explico o que a gente faz e o jeito de contatarnos tells, e-mail e website. Por isso o que voce acha, me falarão para fazer um portfolio grafico então sempre fico na duvida no nosso wbsite temos praticamente o mesmo conteudo que no Portfolio so mudão as fotos e algumas informações.

    Responder
    • Fernando, nem sempre há a possibilidade de seus clientes e prospects acessarem seu site, então na sua área é importante que você tenha um portfolio impresso. Na minha área não vale a pena porque só fazemos serviços digitais – sendo assim, só tenho portfolio online!

      Responder
  • Oi Fabio, gostei de todas as ilustrações. Preciso criar um portifolio estilo revista ou outdoor. Com seus exemplos ja sei mais ou menos como começar. Mas voce pode me da uma dica de como farei? Um abraço.

    Responder
    • Claro, Alexandra! No início do post tem uns links que podem te ajudar. ;]

      Responder
  • Gostei muito das dicas, sua linguagem é simples e me vi com uma ferrari descendo garganta abaixo,
    tem razão : é melhor ser simples e prática, mostrar in loco a que viemos.
    Agradeço, mas sei que o caminho até o mercado de trabalho é longo e carecemos de muito empenho.

    Responder
    • Que bom que gostou, Claudia! Confesso que a expressão “me vi com uma ferrari descendo garganta abaixo” é nova pra mim. ;D

      Responder
  • Oi, boa tarde. E como faço um portfólio para profissional da área de Comércio Exterior?!!

    Responder
    • Cheila, desconheço a área. Você precisaria dar uma pesquisada em referências!

      Responder
  • Para portfolios de arquitetura e design, eu recomendo o arqui.by!

    Responder
  • kkkk Valeu Fábio lobo Eu precisava de respostas sobre oque era portfólio e eu encontrei somente em seu site!

    Responder
    • Maravilha! :D

      Responder
  • Qual o programa que você usa para fazer um portfolio bacana? Tem grátis ou só pagando? Se eu baixar o programa da Internet vou poder ter um portfolio igual ao seu?

    Aguardo resposta no meu email. Obrigado.

    Responder
    • Janho, eu usei o Sublime Text 2, que é grátis, e o Photoshop, que é pago.

      E você pode ter um portfolio até melhor que o meu! :D

      Responder
  • Gostei do conteudo.Aproveitei algumas noçoes basicas para a elaboraçao do portfolio

    Responder
    • Legal, Jose! :D

      Responder
      • Sou caloura
        Não sabia o que era portfólio
        Quero me aperfeicoar

        Responder
  • Empresa de engenharia

    Responder
  • nossa amei as suas dicas. Gostaria de ver um portfólio sobre administração.

    Responder
  • qual é a diferença de um portfolio para o release? os dois tem fotos, capa, e legenda na foto

    Responder
    • Everson, release não é um texto enviado para a imprensa?

      Responder
  • Excelente post vlw.

    Responder
    • Valeu! :D

      Responder
  • Tenho um restaurante, e estou precisando de uma pessoa para fazer um portifólio, para que eu possa apresentar nossos serviços, nas empresas para suposta contratação.

    Responder
  • Preciso saber apenas qual programa uso para montar um portfólio com as informações da empresa e mandar para uma gráfica imprimir. Quero fazer impresso e não online

    Responder
    • Normalmente é o indesign, Keli.

      Responder
  • Boa tarde, me ajuda…. preciso fazer um portfólio sore um assunto abordado pelas ciências humanas, como faço isso?

    Responder
    • Só entendo de design e publicidade, Gabriela!

      Responder
  • Gostaria muito de ter ideias de um portfólio na área de topografia e agrimensura ,pois estou montando uma empresa de topografia na cidade do interior chamada Barro Alto em goias , mais a empresa é nova e ainda não teve clientes , mais minha vida profissional é muito boa trabalhei em obras em pactantes como reforma do Maracanã , reforma da cobertura do Engenhão , projeto Morar Feliz Bellas Bussines em Angola , e na cidades aonde estou morando não tem muita gente a me ajudar nessa área e tem uma grande empresa que quero direcionar meus serviços para ela.
    Fico muito grato .

    mmme serviço de agrimensura e topografia .

    Responder
  • Preciso fazer um portfólio para vender chinelos modelo havaianas!!Mas não tenho nenhuma ideia de como começar!

    Responder
  • Gostei muito de ler o texto. A forma simples com que abordas a questão aponta o profissionalismo que embasa a tua carreira. Sou estudante de Design e confesso que a criação de um portfólio tem me deixado com insônia. . Nenhuma experiência fora da academia e daí nada se compara com o que vejo dos meus pares ou de profissionais da área. Adianta criar um portfólio com trabalhos da faculdade? São tantas área de atuação: gráfico, produto, fotografia, web design, interface. Por onde começar?

    Responder
    • Olá, Lurdes!

      Vale a pena criar portfolio tanto com seus trabalhos de faculdade quanto de trabalhos fictícios (peças que você cria como estudos, sem valor comercial) também.

      Responder

Deixe seu comentário

Se você deseja um orçamento, entre em contato clicando aqui.

Quero um orçamento