Suporte para WordPress: serviços e soluções

Quer suporte para WordPress / WooCommerce, plugins e temas? Confira: de um chamado urgente a manutenção mensal, de ajuda grátis a atendimento profissional especializado.

Por Fabio Lobo, atualizado em 20/11/2020. 2 pessoas falando sobre isso!

É sempre bom saber como conseguir um bom suporte para WordPress. Não só para emergências, mas para tirar dúvidas, fazer manutenções frequentes e até mesmo solicitar uma auditoria ou consultoria.

Trabalho com programação WordPress há mais de uma década, e a principal demanda de pedidos para assistência que recebo é de correção de bugs (ou até mesmo medidas de segurança, como remoção de vírus).

Nesse texto vou citar alguns exemplos de serviços de suporte e manutenção. A ideia é tentar te ajudar a solucionar a maioria dos problemas ou ao menos indicar onde – e como – conseguir auxílio.

Se prepara, porque a lista é grande!

ilustração do logo do WordPress em um bote salva vidas no meio do mar

Como funciona um serviço de suporte e manutenção

Depende. Pra facilitar o entendimento, costumo separar em três tipos:

  • Suporte gratuito: Você pode conseguir ajuda no fórum do WordPress e em sites como stack overflow. Em casos assim, alguns profissionais irão tirar suas dúvidas, mas você mesmo fará os ajustes necessários. Evite comunidades em redes sociais;
  • Assistência profissional pontual: Nesse caso você terá um profissional para te auxiliar em alguma emergência. É ideal para uma manutenção pontual, principalmente se você tiver urgência.
  • Acompanhamento mensal: Se você precisa de ajuda constante, o ideal é fechar um pacote de suporte mensal com um profissional, assim você poderá ser atendido com frequência sem precisar de um orçamento para cada pedido. Costuma ser mais barato assinar um plano mensal a pedir manutenções avulsas.

Nos três casos, você deve detalhar ao máximo o que está precisando, de preferência com printscreens e mensagens de erro.

O serviço costuma ser assim:

  1. Você entra em contato com o profissional e dá os detalhes sobre o que precisa;
  2. O programador faz uma análise e tira algumas dúvidas;
  3. Se for um suporte gratuito, ele irá indicar as soluções para que você consiga resolver com suas próprias mãos. Prepare-se: infelizmente tem muita gente mal-educada na internet que acredita que tudo se resolve com um “pesquisa no Google”;
  4. Se for um suporte pago, o profissional irá te passar um orçamento detalhado com o que será feito e um prazo de entrega;
  5. Normalmente não há contrato para serviços pontuais, apenas para manutenção mensal só quando a empresa exige um documento assim. Lembrando que e-mails já valem como prova, então não se preocupe tanto com formalidades.

Se você optar por contratar um profissional, certamente ele precisará ter acesso como adminstrador ao painel do seu WordPress e de sua hospedagem para uma análise. Então, é preciso encontrar alguém de confiança, já que ele terá acesso total ao seu projeto antes mesmo de fechar o serviço.

Nunca passe dados de login e senha em fóruns ou para completos desconhecidos. Nunca!

Pra saber se um desenvolvedor é confiável, faça uma busca pelo nome dele, tente encontrar outros clientes, depoimentos e afins. Veja se ele realmente existe, é indicado e, é claro, competente.

wordpress.org x wordpress.com

Sempre é bom reforçar que meus textos são voltados para o WordPress de instalação própria (ou seja, o wordpress.org, que você instala em uma hospedagem de sua escolha – e não o wordpress.com).

Então, se você tem um site no wordpress.com, pode solicitar ajuda para a equipe de suporte da empresa.

Pedidos comuns de suporte para WordPress e WooCommerce

Selecionei os tipos de pedido de suporte mais populares quando o assunto é WordPress ou WooCommerce.

Além de citar cada tipo de problema, situação e necessidade, também apresento soluções, sugestões e orientações. Veja abaixo:

Instalação e configuração do WordPress, plugins e/ou temas

Manualmente, instalar o WordPress leva cinco minutos. Aqui há um passo a passo bem detalhado sobre a instalação do WordPress caso, por algum motivo, você precise fazer a instalação manual.

Na maioria das hospedagens é possível fazer a instalação completa com alguns cliques, sem nem mesmo precisar baixar o WordPress para isso.

Em alguns casos, porém, não é tão simples assim. Se você não tem conhecimento técnico na área ou algo está dando errado durante a instalação, o ideal é procurar ajuda profissional.

  • Se a instalação foi feita e o site não está abrindo, entre em contato com o suporte de sua hospedagem para que eles verifiquem o problema;
  • Se você tem dúvidas sobre a instalação de um plugin ou tema mesmo consultando sua documentação, peça auxílio para o desenvolvedor do plugin ou tema;
  • Se você precisa de auxílio com a instalação e configuração buscando melhores práticas, plugins imprescindíveis, SEO e desempenho, procure um profissional WordPress.

Atualização do WordPress, plugins e temas

Manter seu WordPress atualizado é obrigatório, mas nem sempre é tão fácil quanto parece. Muitas vezes uma atualização pode “quebrar” alguma coisa no design, dar algum erro etc — algo frequente no WooCommerce, infelizmente.

Para atualizar o WordPress, assim como plugins e temas, o procedimento é básico:

  1. Backup de banco de dados e arquivos;
  2. Atualização dos plugins, do WordPress e então do tema;
  3. Limpar o cache e verificar se está tudo ok. Se não estiver, recuperar os backups e aguardar a próxima atualização ou verificar se sua hospedagem não atende aos requisitos mínimos para a nova versão do plugin/tema, por exemplo.

Durante uma atualização pode acontecer algum desastre como:

  • O tema do seu site ficar desconfigurado porque alguma atualização do WordPress tornou algum código inválido, obsoleto;
  • Algum plugin entrar em conflito, simplesmente parar de funcionar ou deixar o site fora do ar;
  • Algum plugin não receber uma atualização necessária, e você reparar que ele não é atualizado há anos pelo desenvolvedor – então esse plugin precisa ser substituído para garantir a segurança do sistema;
  • Ao atualizar um tema, seu site pode ficar com uma cara completamente diferente, eliminando todas as personalizações que tinham sido feitas por você ou um programador (nesse caso, o tema não foi customizado da maneira certa);
  • A atualização é muito recente e ainda não é estável, contendo bugs que quebraram seu site ou o editor;
  • E por aí vai…

Sendo assim, se você tem lá suas dúvidas, não tem tempo e/ou não tem experiência o bastante para seguir os passos recomendados, solicite a ajuda de um profissional.

5 motivos para você manter tudo atualizado

  1. Segurança: Qualquer site está sujeito a invasões, vírus e malware, e uma das melhores maneiras de se prevenir contra isso é manter tudo atualizado. Se você tem uma loja virtual em WooCommerce, segurança é mais que importante!
  2. Visibilidade: Ainda sobre segurança, quando um site apresenta riscos ao usuário, o Google costuma penalizá-lo nas buscas, e alguns navegadores bloquearem seu acesso.
    Pra fechar a conta, empresas de hospedagens mais sérias também costumam “expulsar” sites inseguros ou apenas deixá-los fora do ar, visto que se um site é infectado, todos os sites do mesmo servidor também correm risco.
  3. Funcionamento: Manter o sistema atualizado ajuda a manter seu site funcional. Com o tempo, algumas tecnologias se tornam obsoletas e precisam ser substituídas. O próprio WordPress atualiza seu código trazendo melhorias e correções.
  4. Novas tecnologias: Complementando o item acima, se seu sistema está atualizado, ele conta com o que há de mais novo em tecnologia. Isso garante que seu site continue funcionando bem em todos os dispositivos mais modernos, tenha a otimização SEO em dia e muito mais.
  5. Não perca nada: Já pensou se, por falta de atualizações, você precisa reinstalar tudo do zero? Sim, se seu site for invadido, há a possibilidade de você ter que recomeçar tudo.

Correção de bugs

printscreen de erro crítico do wordpress
Exemplo de erro crítico no WordPress.

Alguns exemplos de bugs do WordPress:

  • Problemas após a atualização do tema, WordPress ou plugins;
  • Problemas que o programador anterior do projeto não soube corrigir;
  • Site com design responsivo quebrado em smartphones, tablets ou desktops;
  • Formulário de contato que não envia os e-mails;
  • Site quebrado sem motivo aparente (?);
  • Site caindo toda hora.

Normalmente os bugs vêm com uma mensagem de erro, mas nem sempre isso é visível. Ou seja, muitas vezes você pode ter alguns problemas ocultos e seu site pode até ficar offline quando há picos de visitação.

Se você tiver conhecimento técnico o suficiente, ative o WP_DEBUG para que o aviso fique visível.

Em seguida, pesquise o erro no Google. Certamente há alguma explicação e solução entre os primeiros resultados. Se você identificar que a mensagem de erro é de um plugin ou tema e não encontrar uma solução, abra um chamado com o desenvolvedor responsável.

Se for algo complexo ou muito específico, procure um profissional com conhecimento WordPress para te orientar.

Auditoria do WordPress

Quando você precisa de uma análise completa de sua instalação, hospedagem e até mesmo do projeto em si.

Aqui você vai precisar entrar em contato com um profissional qualificado, já que esse tipo de serviço é complexo e requer experiência na área.

Alguns questionamentos a serem feitos:

  • Estou utilizando os plugins certos? O que pode ser melhorado, removido ou substituído?
  • Meu site está seguro? Se não, o que fazer?
  • O tema que estou utilizando é bom? O que pode ser melhorado? Ou ele precisa ser substituído por um template melhor?
  • Como meu site está sendo carregado em dispositivos móveis? Devo usar AMP?
  • Meu site está rápido o bastante? Se não, como melhorar sua velocidade?
  • Minha hospedagem é confiável? Se não, para qual migrar?

Otimização SEO e melhorias de performance

printscreen do google lighthouse
Um serviço de otimização que fiz recentemente.

Normalmente a busca por serviços de otimização em geral tem a ver com:

  • Site lento e pesado;
  • Baixa pontuação no Google lighthouse;
  • Site fica offline com frequência;
  • Vários avisos e erros de ferramentas de análise como Yoast SEO e SEMrush;
  • Necessidade de redução de custos com hospedagem.

SEO e velocidade e estabilidade de um site têm tudo a ver. O WordPress, por natureza, é pesado. Se você não fizer a escolha certa de plugins e do tema que está utilizando, as coisas só tendem a piorar.

Não é exagero: às vezes uma coisa que parece tão simples, como um plugin para contabilizar estatísticas, pode derrubar seu site.

Há algumas coisas que você pode fazer para melhorar o desempenho do WordPress:

  1. Antes de instalar um plugin ou tema, pense se o que ele oferece realmente vai ser necessário;
  2. Salve suas imagens com a extensão correta (JPG para fotos, PNG para ilustrações) e utilize ferramentas para redução de peso e tamanho;
  3. Não abuse de plugins de redes sociais e estatísticas. Se possível, insira os scripts no tema, através de child theme;
  4. Por fim, não se esqueça de instalar e configurar um plugin de cache e minificação.

É claro, para ter melhores resultados você deve contratar um profissional da área.

Personalização / ajustes visuais de temas ou plugins

Pode acontecer de, depois de instalar um tema ou plugin, você sinta a necessidade de customizar alguma coisa. Exemplo:

  • Ajustes e alterações estéticas;
  • Alteração de cores;
  • Mudança de tamanho das fontes, ou troca de fontes utilizadas;
  • Remoção de elementos ou ferramentas que você não irá utilizar;
  • Implementação de elementos ou ferramentas que estão faltando.

Boa parte dessas modificações você pode fazer no painel do tema ou em “Aparência” > “Personalizar” no menu do WordPress. Em alguns casos é preciso ter experiência com CSS, e até mesmo com PHP e HTML se você optar por alterações mais elaboradas utilizando um child theme.

Se tudo isso é grego pra você, se limite a alterar o que o tema e o plugin permite em suas configurações. Se precisar de algo a mais, procure um profissional para prestar suporte.

Tradução de temas e plugins

Há diferentes formas de se traduzir um plugin ou tema. Você pode tentar:

  1. Primeiro, certifique-se de que não há alguma tradução pronta na internet. Se existir, você só vai precisar baixar o arquivo de tradução e fazer o upload no local indicado;
  2. Editar os arquivos de tradução via sFTP ou SSH (normalmente ficam em uma pasta chamada languages ou lang dentro da pasta do tema ou plugin). É o que eu costumo fazer, que é o jeito certo e mais assertivo. Aqui há instruções;
  3. Utilizar um plugin de tradução. Não recomendo porque sempre fica faltando alguma coisa, então deixe isso para último caso;
  4. Se for um tema próprio que não tem um arquivo de tradução, você pode criar um do zero utlizando esse modelo aqui.

Se sua intenção é ter um site multilíngue, aí sim um plugin é a melhor solução. Afinal, você vai poder criar manualmente a tradução de cada post e página do seu site.

Não utilize plugins de tradução automática como o Google Translate. Isso é amador e nada bom para SEO.

Se achar isso tudo muito complicado, opte pelo auxílio de um profissional!

Criação de tema personalizado

Bom, isso não é bem um serviço de suporte para WordPress, e sim a elaboração de um projeto completo.

Porém, pode acontecer de ser a solução para algum chamado de suporte. Se o tema atual é muito pesado ou está desatualizado, se há muitos problemas ou se é preciso profissionalizar ainda mais o site, o ideal é criar algo novo.

Não se preocupe: seu conteúdo (posts e páginas, incluindo imagens) e permalinks não são afetados com a troca de um tema.

Porém, uma análise do tema atual deve ser feita. Se há ferramentas e funcionalidades (como shortcodes, custom posts etc) específicas do tema e elas estão sendo utilizadas por você, na hora de trocar o tema WordPress essas informações podem deixar de existir.

É preciso contratar um desenvolvedor WordPress para esse tipo de serviço.

Manutenção e acompanhamento mensal

Pode ser que você precise de um atendimento recorrente para seu WordPress – seja por falta de experiência, tempo ou até mesmo porte do projeto.

Alguns exemplos de atendimentos que presto para clientes que optam por um plano mensal:

  • Atualização constante do WordPress e plugins;
  • Instalação de novos plugins ou substituição dos atuais no caso de bugs;
  • Inserção de banners de anunciantes, parceiros e destaques internos;
  • Solução de dúvidas em geral;
  • Criação de landing pages ou hotsites;
  • Alterações pontuais no tema, configurações de plugins e/ou widgets;
  • Atualizações e correções visuais não estruturais no layout;
  • Contato com o suporte da hospedagem para verificação de possíveis problemas de instabilidade no servidor;
  • Modernizações em geral.

O indicado é contratar um pacote mensal com um programador WordPress. Normalmente é combinado um volume de horas mensais de serviço, e é preciso estipular um prazo de atendimento e relatórios para que tudo fique bem organizado e justo.

Remoção de vírus, malware e scripts maliciosos

ilustração do logo do wordpress no vírus covid-19

Sim, o WordPress também pode pegar vírus! Ele está dentro de um computador como outro qualquer (exceto por alguns detalhes que fazem com que esse computador seja exclusivo pra sites – ou seja, uma hospedagem).

E quando um usuário acessa um site com vírus, ele também pode ficar com o computador infectado. E vice-versa: se seu computador for inseguro, você pode acabar infectando sua própria instalação WordPress.

Além disso, um site infectado pode ser bloqueado pelo Google, por anti-vírus e também por navegadores, pois estes prezam pela segurança de seus usuários. Em alguns casos, a própria hospedagem pode bloquear seu site se ele estiver com o sistema desatualizado – um bloqueio preventivo, já que se seu site for infectado, poderá prejudicar o servidor inteiro.

Mas como um WordPress pode ser infectado? Segundo a PortoFácil, essas são algumas possibilidades:

  • Seu computador (ou de um outro membro do site) é inseguro;
  • As permissões de arquivos no seu servidor estão inseguras;
  • Suas senhas são fracas;
  • Seus temas ou plugins são pirateados;
  • Ou então seus temas e plugins foram baixados de fontes não confiáveis.

O que fazer se o WordPress está com malware? Normalmente a solução para remoção de vírus é:

  1. Cogitar migrar de hospedagem;
  2. Fazer uma cópia do banco de dados (e cruzar os dedos para que ele esteja “limpo”);
  3. Apagar todos os arquivos de instalação (tudo: raíz e as pastas wp-admin, wp-content e wp-includes);
  4. Passar um anti-virus em seu computador (e nos demais computadores de quem faz login em seu WordPress);
  5. Reinstalar o WordPress, os plugins e o tema manualmente (ou seja, baixar tudo dos sites oficiais e fazer o upload via sFTP ou SSH);
  6. Integrar o banco de dados ao wp-config.php da nova instalação (para que, assim, seus conteúdos e configurações de tema e plugins voltem ao normal);
  7. Trocar todas as senhas;
  8. Encontrar o que causou a invasão.

Só remover o malware, vírus ou script malicioso não é o suficiente. É preciso descobrir a origem do problema.

Se antes da invasão tudo estava desatualizado, ou então seu site está hospedado em um host amador, bingo. Mas se estava tudo em ordem com atualizações e hospedagem, o problema deve ser algum plugin ou com o tema.

Se algum plugin instalado ou tema não recebe mais atualizações do desenvolvedor responsável há mais de um ano, recomendo desinstalar e excluir os arquivos. Pode haver alguma vulnerabilidade.

Por fim, encher seu WordPress com anti-virus e plugins de segurança não é a solução. Veja – e siga – essas dicas de segurança para WordPress.

Ainda assim, procure ajuda de um profissional para garantir que isso não volte a acontecer.

Ajuda com WordPress fora do ar

Você sabe o que pode fazer seu WordPress cair? Alguns exemplos:

  • O tema é muito pesado ou mal desenvolvido;
  • Algum plugin causa sobrecarga;
  • O site está sendo atacado;
  • A hospedagem é ruim;
  • Ou talvez seja a sua conexão.

Lembrando que, se há uma mensagem de erro, você pode pesquisar o erro na internet para tentar entender qual é o problema e até mesmo resolvê-lo.

Agora, se as quedas são recorrentes, se sua hospedagem fica tentando te empurrar um plano mais caro ou não há nenhum aviso, fale com um profissional.

Configuração de backups

Há diversos plugins para backup do WordPress. Recomendo o VaultPress, que é pago, e o UpdraftPlus, que pode ser integrado com o Dropbox – o que é excelente, porque você vai poder manter backups na nuvem e diretamente em seu computador.

Também é preciso checar se a hospedagem faz backups diários, e se há um servidor só pra isso. Se você estiver fazendo backups no mesmo local onde seu site está hospedado, isso não é um backup de verdade. Afinal, se você perder o acesso ao servidor ou houver uma exclusão de dados em massa, o que você terá para recuperar?

O ideal é ter dois backups: um pessoal, feito através de plugins e hospedado na nuvem como é o caso do Dropbox; e um feito pela hospedagem em um servidor próprio.

Migração de hospedagem (ou indicação)

A quantidade de pedidos de ajuda referentes a problemas de hospedagem que eu recebo é assustadora. Normalmente os problemas são:

  • WordPress invadido, com vírus ou malware (problemas de segurança em geral);
  • Site caindo toda hora;
  • WordPress lento, demorando pra carregar;
  • Plugins que não funcionam;
  • Mensagens de erro;
  • Empresa de hospedagem tentando vender um plano mais caro.

Poucas empresas têm experiência de verdade com WordPress. É preciso ter uma hospedagem especializada e com suporte que tenha experiência com WP.

Fuja das hospedagens mais populares e de planos muito baratinhos. Siga essas dicas para saber como escolher a hospedagem certa.

Consultoria WordPress

Por fim, suporte para quando nem há um projeto no ar ainda.

Será que o WordPress é a melhor solução para você? Se for, quais são os passos para iniciar o projeto? Se não for, o que fazer?

Eu trabalho com consultoria, desenvolvimento, hospedagem e suporte para WordPress. Se precisar de ajuda, fale comigo!

Dúvidas frequentes sobre suporte e manutenção

Acredito que detalhei ao máximo tudo o que envolve suporte para WordPress nos parágrafos anteriores. De qualquer forma, separei algumas perguntas bem específicas pra tentar deixar tudo mais claro.

O WordPress presta ajuda, suporte e manutenção de graça?

Não.

Há o fórum oficial que é mantido pela comunidade. Ou seja, você publica sua dúvida e algum outro usuário ou desenvolvedor poderá se oferecer para te ajudar a resolver o problema.

Mas detalhe: é você quem coloca a mão na massa. Os usuários do fórum não podem pedir seus dados para acessar seu WP ou servidor pra fazer o serviço por você.

Ah, e você também pode ler a seção de perguntas frequentes.

Como ativar atualizações automáticas no WordPress?

Abra o seu wp-config.php e insira o código abaixo:

/* Atualizações automáticas do WordPress */
define('WP_AUTO_UPDATE_CORE', true);

/* Atualizações automáticas de plugins */
add_filter('auto_update_plugin', '__return_true');

/* Atualizações automáticas de temas */
add_filter('auto_update_theme', '__return_true');

Perceba que cada linha faz uma coisa diferente: a primeira atualiza o WordPress, a segunda plugins e a terceira os temas.

Lembre-se de que atualizações automáticas podem quebrar seu site, então cuidado!

Por que meu WordPress está lento?

Não há uma resposta precisa para essa pergunta. Normalmente você deve checar:

  • Se o tema é pesado ou mal feito;
  • Se algum plugin consome muitos recursos;
  • Se há muitos elementos nas páginas, ou se tais elementos são mais pesados do que deveriam (imagens, widgets, scripts, anúncios etc);
  • Se o cache está configurado da maneira correta;
  • Se há recursos hospedados em servidores de terceiros, que por sua vez estão fora do ar ou enfrentando alguma instabilidade;
  • Se há erros 404;
  • Se não está havendo algum ataque;
  • Se sua hospedagem é realmente boa.

Como deixar o WordPress mais rápido?

Também não há uma resposta precisa para essa pergunta. Algumas dicas são:

  • Otimize as imagens, deixe-as com largura e altura ideal, e salve-as com a extensão correta;
  • Implemente lazy loading em imagens e iframes;
  • Utilize fontes de sistema;
  • Repense os scripts do tema, removendo tudo o que for desnecessário;
  • Minifique todo o código;
  • Corrija todos os erros 404;
  • Configure o cache corretamente;
  • Repense os plugins que estão instalados, removendo todos que não forem realmente necessários;
  • Cogite utilizar Cloudflare para seus DNS;
  • Contrate uma hospedagem de qualidade;
  • Reduza a quantidade de scripts de anunciantes da página, ou retarde seu carregamento.

Meu WordPress quebrou após uma atualização. O que fazer?

Recupere o backup anterior à atualização (se não souber como, peça ajuda para sua hospedagem) e aguarde mais um pouco. Certamente sairá uma nova atualização para corrigir o problema.

Se essa atualização não vier, você vai precisar substituir o plugin ou tema que estiver causando o problema. Deixar o WordPress sem atualizar está fora de cogitação.

Qual é a melhor hospedagem WordPress?

Sou suspeito a falar, já que presto serviço de hospedagem com a WOWF.

Mas nem por isso deixo de recomendar empresas que se destacam quando o assunto é WP: PortoFácil, Via Hospedagem e LiquidWeb.

Fuja das mais populares e baratinhas.

Como customizar um tema WordPress?

Utilize o painel Personalizar (em seu WordPress, clique em “Aparência”, no menu principal, e em seguida em “Personalizar”), ou o painel de personalização que foi instalado junto com seu tema.

Em alguns casos, a personalização é feita através de page builders, como WP Bakery e Elementor. Se precisar mexer no código, utilize child themes.

Como remover um vírus ou malware do WordPress?

Não há uma solução exata. O recomendável é que você faça uma cópia do banco de dados e reinstale o WordPress, os plugins e o tema do zero, sem reutilizar arquivos que estão no servidor, e aí integre o banco de dados copiado com a nova instalação.

Verifique se sua hospedagem realmente tem medidas de segurança com o servidor, e não deixe de trocar todas as senhas. Nesse texto, mais acima, explico detalhadamente tudo o que precisa ser feito.

Quanto custa um serviço de manutenção e suporte para WordPress?

Varia de profissional para profissional. Normalmente o valor é referente às horas de trabalho, e pode haver desconto na contratação de um plano mensal.

Onde encontrar um profissional para prestar suporte e manutenção para WordPress?

Aqui mesmo! Como você deve ter percebido, eu presto serviços de consultoria, desenvolvimento, hospedagem e suporte para WordPress.

Entre em contato clicando aqui e me diga como posso te ajudar!

Créditos das imagens: Freepik. Artes criadas por mim.

A cópia dos conteúdos e trabalhos deste site não é permitida. Saiba mais clicando aqui!

Quem é Fabio Lobo?

Web designer, desenvolvedor front-end e programador WordPress.

Quem é Fabio Lobo?

Estou há mais de uma década na área. O foco do meu trabalho é em usabilidade, facilidade pro usuário, acessibilidade, SEO e performance.

Também tenho alguns projetos open source, além de prestar consultoria em hospedagem WordPress e criação de conteúdo.

Como posso te ajudar hoje?

Trabalho com consultoria, suporte, manutenção, criação e desenvolvimento.

Fale comigo

Leia também...

...alguns textos que têm a ver com o assunto:

Como criar: página de termos de serviço / condições de uso

Essencial para proteger tanto a empresa quanto o usuário, a página de termos de serviço / condições de uso devem ser bem claras e completas. Veja como!

Provedor de hospedagem de site: o que é e como escolher?

O host ideal para seu projeto pode não ser esse que você tem em mente. Saiba como escolher um provedor de hospedagem de site e veja uma lista para comparar!

O que é template, tema ou modelo?

Saiba o que é template (ou modelo) e quais são os prós e contras. Contém lista para baixar templates para e-mail, vídeos, WordPress etc.

Comentários

2 comentários até o momento

  • Mudei o tema do meu blog e agora as imagens estão todas desconfiguradas na home, cada uma de um tamanho diferente, isso é problema com o template?

    Responder
    • Clara, esse tipo de coisa é normal. Quando você troca um tema, o WordPress não gera as miniaturas (thumbnails) automaticamente de acordo com as medidas do tema novo.

      Então, as imagens precisam ser geradas de novo. Sugiro o plugin “Regenerate Thumbnails”.

      Responder

Deixe seu comentário

Se você deseja um orçamento, entre em contato clicando aqui.

Quero um orçamento